26/03/2018

Focus: IPCA para 2018 cai de 3,63% para 3,57% A projeção para o índice em 2019 caiu de 4,20% para 4,10%

 fonte: diário de pernanbuco os economistas do mercado financeiro reduziram pela oitava semana consecutiva a previsão para a inflação de 2018. o relatório de mercado focus, divulgado nesta segunda-feira (26) pelo banco central (bc), mostra que a mediana para o ipca este ano caiu de 3,63% para 3,57%. há um mês, estava em 3,73%. já a projeção para o índice em 2019 caiu de 4,20% para 4,10%. quatro semanas atrás, estava em 4,25%.   com as quedas seguidas, a projeção dos economistas para a inflação em 2018 caminha em direção ao piso da meta deste ano, cujo centro está em 4,5% e há margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual (índice de 3,0% a 6,0%). para 2019, a meta é de 4,25% com margem de 1,5 ponto (de 2,75% a 5,75%).   entre as instituições que mais se aproximam do resultado efetivo do ipca no médio prazo, denominadas top 5, a mediana das projeções para 2018 no focus seguiu a mesma tendência e os números caíram. a expectativa para 2018 recuou de 3,67% para 3 41%. para 2019, a estimativa do top 5 caiu de 4,00% para 3,70%. quatro semanas atrás, as expectativas eram de 3,73% e 4,25%, respectivamente.   já a inflação suavizada para os próximos 12 meses foi na mesma tendência de queda ao passar de 3,98% para 3,94% de uma semana para outra - há um mês, estava em 4,01%.   entre os índices mensais mais próximos, a estimativa para março de 2018 caiu pela sétima semana seguida e passou de 0,21% para 0 15%. um mês antes, estava em 0,26%. no caso de abril, a projeção recuou de 0,36% para 0,35% ante 0,36% de quatro semanas antes.    preços administrados   o relatório de mercado focus indicou a expectativa de ligeira desaceleração dos preços administrados em 2018. a mediana das previsões do mercado financeiro para o indicador este ano foi de 4,93% para 4,90%. para 2019, ao contrário, a mediana subiu de 4 45% para 4,50%. há um mês, o mercado projetava aumento de 4,80% para os preços administrados neste ano e elevação de 4,50% no próximo ano.  
26/03/2018

Banco Central reduz custo do cartão de débito

 a principal medida limita a tarifa de intercâmbio que é paga pelo credenciador do estabelecimento comercial ao emissor do cartão de débito. por: ae o banco central lançou um pacote de ações para tentar reduzir o custo das transações do cartão de débito e também aumentar a eficiência dos meios de pagamento no varejo. a principal medida limita a tarifa de intercâmbio que é paga pelo credenciador do estabelecimento comercial ao emissor do cartão de débito.    de acordo com a circular 3.887, essa tarifa de intercâmbio para operações no débito será limitada em dois parâmetros: a média deverá ser de até 0,50% do valor da compra e a máxima em até 0 80%. a definição desses parâmetros, diz o bc, tem como objetivo "reduzir o custo do cartão de débito para o comércio".    em nota, o bc argumenta que nos últimos oito anos essa tarifa aumentou de 0,79% da transação para 0,82% da transação, enquanto a taxa de desconto caiu de 1,60% da transação para 1,45%. "para garantir que haja reduções adicionais nessas tarifas, o bc decidiu limitar o nível da tarifa de intercâmbio", diz o bc em nota. esse custo, completa a nota, é "determinante para o preço cobrado do estabelecimento comercial (taxa de desconto)".    a medida vale a partir de 1º de outubro de 2018 e o bc cita em nota à imprensa que a "regulação dessa tarifa específica é praticada internacionalmente". "com a medida, a expectativa é que essa redução seja repassada pelo credenciador ao estabelecimento comercial e deste para o consumidor, por meio da concorrência e, também, da possibilidade de diferenciação de preços", cita a nota do bc.   a instituição acredita que, com custos menores, os cartões de débito devem ficar mais competitivos no mercado de meios de pagamento em relação a outras opções, como dinheiro, transferências eletrônicas e cartão de crédito. se mais consumidores usarem o débito, diz o bc, há "potencial de reduzir subsídios cruzados" - uma das razões do elevado custo do juro do cartão de crédito.    
26/03/2018

O desafio para vender serviços em tempos de retração na economia

 vender serviços nunca esteve tão complexo como nos últimos 4 anos, mais precisamente no período relacionado com a maior crise econômica da história do país. afinal, a retração da economia e a hiper competição têm imposto verdadeiros desafios aos vendedores que buscam se sobressair nos seus resultados. ainda assim, o setor de serviços é um dos que mais cresce nos pais - já responde por 67,4% do produto interno bruto (pib-2017) brasileiro e a tendência é de que a participação cresça ainda mais nos próximos anos. este setor continuará crescendo e assumindo papel cada vez mais expressivo na conjuntura econômica e social. afinal, vivemos a sociedade do conhecimento e de serviços, onde as pessoas não compram mais produtos e sim os benefícios que estão por trás deles. portanto, o momento é de focar o setor de serviços, saber vendê-los bem e então poder vender qualquer coisa. muitas vezes vender serviços é vender o intangível, onde conta mais o nível de relacionamento com o cliente e o grau de credibilidade que o vendedor consegue imprimir no primeiro contato. além de conhecer o seu ramo, a composição do mercado, seus concorrentes diretos e indiretos, sua empresa e os produtos que você vende, aprenda técnicas de vendas, depure-as e inclua em seu roteiro 5 recomendações que podem ser decisivas para o seu sucesso ou fracasso em uma venda de serviço. entenda o cliente no primeiro contato com o cliente, não foque a tua empresa ou o teu serviço. preocupe-se com a necessidade do cliente. descubra o que ele quer, o que ele precisa e quem ele é. a maioria das abordagens de venda falha porque o vendedor só falou sobre si mesmo e sobre o seu serviço, esqueceu-se de falar sobre o cliente e sua necessidade a mensagem de venda “eu tenho esse serviço” é sobre você. a mensagem “eu entendo” é sobre a única pessoa envolvida na venda que realmente importa: o cliente comprador.  mostre a ele que você foi o único provedor a mergulhar fundo na sua necessidade e oferecer-lhe soluções vantajosas. neutralize a concorrência com muita ética para ser a opção número um do seu cliente é preciso conhecer muito bem a concorrência. quando estiver argumentando e formalizando a sua proposta, acrescente alguma exclusividade que a concorrência não possui. com isso, o cliente irá se sentir reconhecido, valorizado e importante pelo seu atendimento. lembre-se: nunca fale da concorrência. na venda de serviços, o cliente não sente e nem enxerga o que você está vendendo. portanto, evite apontar críticas ao serviço concorrente. ao contrário, valorize os seus diferenciais e não desista enquanto não receber algum sinal de que encantou o cliente – o chamado fator “wow”. de tomador de pedido a consultor mergulhe na necessidade do cliente, ofereça-lhe soluções inovadoras. faça perguntas inteligentes, do tipo abertas e fechadas, conheça sobre ele mais do que ele imagina que você sabe. faça a pergunta que ele não consiga responder, conduza e surpreenda-o para que ele use expressões do tipo “eu nunca pensei nisso” ou “o que você acha?”. esses são alguns dos sinais que você precisa para perceber que ele está aceitando as soluções que você está oferecendo e, portanto, está prestes a fechar uma venda. perto dos olhos, perto do coração o sonho de todo vendedor é conquistar um cliente e vender mais vezes para o mesmo cliente. para contribuir com os lucros da sua empresa, aumente a quantidade de transações com o seu cliente e o valor médio de cada compra. mas lembre-se que você vende serviço (intangível), e não um produto tangível que o cliente vê ou toca todo dia quando vai utilizar. telefone periodicamente ou faça qualquer outra forma de contato – por e-mail, cartão postal etc – sem o propósito de vender nada. alimente a confiança que o fez comprar de você pela primeira vez, pergunte se ele está satisfeito com o serviço, anote suas impressões e cultive um relacionamento. não deixe que ele pense que você só se interessa por ele no momento de fechar um negócio. tire a concorrência de perto você conquistou um novo cliente e está satisfeito com isso. sua expectativa é que o cliente também esteja satisfeito com a compra realizada. se você possui outros serviços ou categorias de produtos, se há a possibilidade de apresentar algo novo ou diferente que atenda a necessidade do cliente, não perca essa oportunidade! não permita que outro fornecedor venda ao seu cliente algo que você também tenha, e quem sabe até melhor. quanto mais fornecedores em torno de um cliente, maiores as chances de você perdê-lo. portanto, conquiste um cliente, comece a atendê-lo, mas lembre-se que há sempre uma oportunidade para retornar e oferecer algum serviço adicional. alguns mercados, como o de seguros, por exemplo, pecam muito ao não atentar que é possível atender outras necessidades do cliente, evitando assim que um concorrente ofereça algo que você ainda não ofereceu.
23/03/2018

União Seguradora dá prêmio de capitalização

 a união seguradora, empresa do grupo aspecir, oferece além do seguro de vida um plano de capitalização vida flex. o segurado optando por este plano, concorre todos os sábados através da extração da loteria federal a uma premiação. o felizardo desta vez foi a senhor cláudio renato teixeira. o cheque foi entregue pelas mãos do diretor-presidente milton machado e pelo diretor comercial da união seguradora, joão lock, no dia 22 de março na sede do grupo aspecir. também estava presente o corretor maurício junqueira da corretora benefício sul.
28/02/2018

Recadastramento das corretoras de seguros Pessoa Jurídica tem início nesta quinta, 1º de março; SINCOR-GO oferece apoio gratuito a corretoras associadas

  fonte: assessoria de comunicação do sincor-go tem início nesta quinta-feira, 1º de março, o recadastramento nacional das sociedades corretoras de seguros pessoa jurídica. a atualização cadastral se dará até o dia 30 de agosto, via site da susep. durante este período, o sincor-go estará oferecendo apoio gratuito às corretoras de seguros associadas para a realização de seus cadastros junto à superintendência. para tanto, é necessário o agendamento prévio junto ao departamento de cadastro, por telefone ou e-mail (62 3945-0808 e cadastro@sincorgo.com.br). o recadastramento é obrigatório para todas as corretoras de seguros pessoa jurídica e seus respectivos sócios. a não atualização cadastral no prazo estipulado pela susep implicará na suspensão dos seus respectivos registros, ficando estas impedidas de intermediar negócios de seguros, capitalização complementar aberta até a regularização de seus cadastros.
28/02/2018

Seguro customizado é tendência no mercado brasileiro

 fonte: portal nacional de seguros por adilson mendes com o aumento da concorrência no mercado de seguros e ao grande conhecimento da população sobre o assunto, as empresas estão se aperfeiçoando para oferecer serviços personalizados e de excelência aos seus clientes. é o caso da seguralta, corretora de seguros, que trabalha há mais de 50 anos comercializando serviços para todos os perfis de segurados. entre os seguros customizado estão: seguro de vida para homens com diagnóstico de câncer de próstata e seguro de vida mulher, que garante indenização para mulheres com câncer de mama. já o seguro rural protege o agricultor de perdas por fenômenos meteorológicos adversos e o seguro bike assegura os praticantes desse esporte. tem até o seguro pet que proporciona aos cães e gatos uma vida mais saudável e feliz. a rede, além de trabalhar com mais de 30 companhias de seguros, oferece todas as modalidades de apólices individuais e empresariais disponíveis no mercado. neste cenário, é possível perceber que muitas empresas do setor de seguros vêm se reinventando e crescendo no país ao atender diferentes demandas. além disso, no modo geral, as empresas estão evoluindo tanto no processo de contratação quanto de pagamento do sinistro. nilton dias, diretor comercial da seguralta, alerta que independente da cobertura escolhida é necessário ter cuidado ao contratar um seguro. “é importante sempre contar com a ajuda de uma empresa especializada em seguros, que irá recomendar o plano adequado de acordo com as necessidades de cada cliente”. também é recomendado ler muito bem os itens da apólice para entender exatamente o que está acertado. assim, a pessoa não é pega de surpresa quando precisa de uma cobertura não inclusa no pacote. além disso, as empresas contratadas precisam ter registro junto à susep, que garante as regras de gestão financeiras e reservas para o pagamento dos valores contratados. para maiores informações, acesse http://seguralta.com.br/
28/02/2018

Seguradora Líder fala sobre modelo de centralização

  desde sua criação, o seguro dpvat passou por muitas mudanças. uma das principais delas aconteceu em 2007, quando, para dar unidade à gestão do seguro e agilidade no atendimento aos beneficiários, foi criado o formato de consórcio, com uma seguradora centralizando as operações administrativas e judiciais do seguro dpvat, viabilizando, dessa forma, a criação da própria seguradora líder. para falar sobre esse modelo de administração, a seguradora líder divulgou, em sua última newsletter, uma entrevista com ismar tôrres, diretor-presidente. “o sistema de gestão do seguro dpvat não é um monopólio, mas sim um modelo centralizado de gestão privada, onde qualquer seguradora autorizada pela susep a operar no país pode aderir ao consórcio de operações”, afirmou, em uma de suas falas. tôrres também destacou alguns dos benefícios do formato de consórcio, como a agilidade no atendimento à população e uma maior transparência na gestão dos recursos do seguro. “por meio da centralização, hoje, quando acontece um acidente de trânsito, as vítimas sabem exatamente a quem procurar para pedir a indenização. são mais de 8 mil pontos oficiais de atendimento. além disso, a centralização também permite mais fiscalização e mais transparência na gestão dos recursos do seguro”, completou. outro assunto abordado durante a entrevista foi o valor do prêmio do seguro dpvat, fixado diretamente pelo conselho nacional de seguros privados (cnsp) e que não sofre reajuste há 11 anos. tôrres destacou o fato de, historicamente, o valor do prêmio ter ficado abaixo da variação da inflação oficial. “durante todo o ano de 2017, apresentamos à superintendência de seguros privados (susep) uma série de projetos e ações em curso para aumentar a eficiência na gestão dos recursos do seguro dpvat, o que inclui os resultados expressivos no combate às fraudes. nosso posicionamento tem sido de, ao invés de uma nova redução tarifária, avançar em proposta que efetivamente garanta melhores benefícios aos brasileiros e reforce o papel social do seguro dpvat: o aumento da importância segurada gradualmente”, observou. confira a íntegra da entrevista de ismar tôrres clicando aqui: https://www.seguradoralider.com.br/pages/newsletter-detalhe.aspx?cid=44
01/02/2018

Como investir aos 25 e aos 45 para se aposentar rico

 melhores aplicações variam de acordo com a idade e o perfil de cada um como investir aos 25 e aos 45 para se aposentar rico - infomoney veja mais em: http://www.infomoney.com.br/onde-investir/previdencia/noticia/7227988/como-investir-aos-aos-para-aposentar-rico
01/02/2018

Presidente da CNseg comenta o mercado de seguros

 fonte: cnseg em entrevista à rádio cnseg, o presidente da entidade, marcio coriolano, afirmou que “um dos combustíveis da indústria de seguros é o emprego, assim como a renda e o produto”, e reforçou a importância dos seguros educacional e prestamista para a proteção e organização das finanças dos brasileiros.

A forma simples e eficaz de fidelizar segurados


09/01/2019
Em novo artigo publicado no blog da TEx, o fundador e CEO da insurtech, Omar Ajame, traz dicas para o corretor encantar e fidelizar seus clientes. No texto, ele lembra que o atendimento ao segurado é decisivo e determinante para o êxito ou não de uma proposta comercial.

“Corretores que atendem com agilidade, prestam informações relevantes e surpreendem o cliente têm tudo para chegar ao nível máximo de eficiência comercial, o encantamento”, destaca.

De acordo com o CEO da TEx, o ponto de partida é conhecer bem o cliente. Ajame lembra que, em plena era digital, não faz mais sentido enviar propostas genéricas ou com informações distantes demais da realidade de quem as recebe.

“Para elaborar uma proposta irrecusável, é preciso se antecipar às objeções do potencial cliente por meio das informações. Se for pessoa física, além dos dados socioeconômicos básicos, como idade, estado civil e renda mensal, é interessante também estar a par do que acontece no bairro em que ele mora.

Enviar estatísticas sobre índices de roubos (se a proposta for de seguro automotivo) ajuda, e quanto mais detalhada for, melhor”, ensina o empresário, que ainda completa:

“No caso das empresas, obter informações corporativas pode ser mais difícil, o que não significa que você não possa se cercar de informações úteis.

Por exemplo, mostrar o quanto um seguro contra roubos de cargas pode ajudar a economizar em regiões com índices elevados de sinistros é uma forma de tornar a proposta irrecusável.

As estatísticas sobre roubos estão disponíveis na web, basta uma rápida pesquisa para ter os números”.

Omar Ajame cita ainda como pontos fundamentais para encantar e fidelizar clientes pontos como: seguir um roteiro, design e informações completas.

“Seja transparente, informe o que precisar e não omita nada que seja importante. Nada pior para um corretor do que um cliente que sabe por outras fontes algo que você deveria informar em uma proposta comercial”, alerta o fundador da TEx.

FONTE: CQCS | Ivan Netto

Praça Otávio Rocha, 65 - 1º andar
Centro Histórico - Porto Alegre/RS
CEP.: 90020-140
+55 (51) 3228.1999

News

Receba nossas novidades

LIGUE

+55 51 3228-1999

Ouvidoria
0800 703 1989
E-mail: ouvidoria@sinapp.org.br

Atendimento ao Deficiente Auditivo e de Fala através da TSPC-CAS – Central de
Atendimento a Deficientes Auditivos ou de Fala -
0800 200 0819 E-mail: sac.especial.auditivo.fala@sinapp.org.br

Atendimento ao
Deficiente Visual
0800-703-1989