11/01/2019

JLT lança a 4ª Edição de Relatório sobre Mercado de Seguros e Resseguros no Brasil

  a 4ª edição do jlt id report brasil, relatório com panorama e análise sobre o mercado de seguros e resseguros do país, mostra que o segmento de seguros emitiu r$ 49,3 bilhões em prêmios no primeiro semestre de 2018, um crescimento de 7,3% em relação ao mesmo período de 2017. o grupo que mais contribuiu para esse aumento foi óleo e gás, com r$ 237 milhões de emissões, um crescimento de 64,7% se comparado aos primeiros seis meses de 2017. os sinistros ocorridos totalizaram r$ 21,3 bilhões nos primeiros seis meses de 2018, com uma sinistralidade de 43,3%. o resultado apresenta um decréscimo de 1,6% em relação ao mesmo período do ano de 2017, em decorrência, principalmente, da redução observada pelos grupos de riscos financeiros e riscos marítimos. o resultado operacional foi positivo para grande parte dos grupos, totalizando um montante de r$ 15,5 bilhões no primeiro semestre de 2018. como nos anos anteriores, o grupo de linhas pessoais teve a maior rentabilidade, representando 35% do total. só o mercado de seguro de vida registrou r$ 13,4 bilhões em prêmios emitidos, um desempenho 13% superior se comparado ao primeiro semestre de 2017. com um índice de sinistralidade de 29% nos seis primeiros meses de 2018, 1p.p. abaixo do mesmo período do ano anterior, o mercado de seguro de vida registrou um resultado positivo de r$ 5,4 bilhões no primeiro semestre de 2018. o ramo de automóveis obteve o segundo melhor desempenho do segmento de seguros, com um resultado operacional de r$ 3,30 bilhões no primeiro semestre de 2018, impactado pelo aumento de 13,6% na produção de veículos e o crescimento de 14,4% nas vendas de veículos novos durante o período analisado. a indústria de automóveis registrou r$ 17,2 bilhões em prêmios emitidos nos primeiros seis meses de 2018, resultado 4,9% superior ao primeiro semestre de 2017. a sinistralidade foi de 61,5%, totalizando r$ 10,5 bilhões no semestre, 1,3% abaixo do mesmo período de 2017. “esperamos que, com a maior diversificação e inovação de novos produtos, especialmente no setor corporativo, passaremos a ver, em um futuro próximo, um mix de prêmios ainda mais desconcentrado dos ramos tradicionais e mais variado. segmentos como cyber, responsabilidades e novos tipos de garantias devem liderar esse processo”, comenta pedro farme, vice-presidente de contratos da jlt resseguros. resseguros ao completar dez anos da abertura do mercado de resseguros do brasil, a atividade de resseguradores admitidos e eventuais apresentou um crescimento de 32p.p. em prêmios cedidos com relação à atividade no primeiro semestre de 2017, apresentando um elevado crescimento na atuação do segmento de óleo e gás. os prêmios cedidos em resseguro no primeiro semestre de 2018 atingiram r$ 4,6 bilhões, um crescimento de 2,84% com relação ao mesmo período de 2017. o grupo que apresentou o maior crescimento, óleo e gás, registrou r$ 230,1 milhões em prêmios cedidos, um aumento de 74,4% em relação aos primeiros seis meses do ano anterior. no primeiro semestre de 2018, as resseguradoras registraram um resultado positivo de r$ 367 milhões, 14,4% abaixo do mesmo período de 2017. o grupo que teve o maior decrescimento foi o de riscos de automóveis, em virtude, principalmente, do aumento das comissões de resseguro. o mercado de resseguro de automóveis apresentou um prejuízo de r$ 78 milhões no primeiro semestre de 2018. o percentual de operações proporcionais e facultativas foi de 88,2% ou r$ 4,07 bilhões, enquanto os prêmios não proporcionais foram de r$ 546 milhões. entre os grupos que oferecem resseguro, p&c é o principal com um total de r$ 1,8 bilhão, seguido pelo grupo de linhas financeiras com r$ 782 milhões. “acreditamos que o mercado mostrou resiliência em geração de receitas e resultados mesmo com a economia passando por sua maior crise. a capacidade de capital e técnica instalada no país é grande e adequada para a indústria suportar e aproveitar o momento de expansão esperado para o próximo período do ciclo econômico”, avalia farme.
11/01/2019

8 dicas muito úteis de planejamento financeiro para 2019

  “colocar no papel as despesas previstas para 2019 é o primeiro passo para não se endividar ao longo do ano”, orienta reinaldo domingos, do canal dinheiro à vista. “para quem não tem o hábito de planejar o uso do dinheiro, o momento é agora: a virada do ano é um marco na mudança comportamental”. veja 8 orientações para iniciar 2019 com mais sustentabilidade financeira: 1. coloque no papel coloque no papel os compromissos dos próximos 12 meses, como datas comemorativas, pagamento de impostos (ipva e iptu), matrícula e material escolar, etc. registre o valor previsto a ser gasto com cada uma dessas atividades. claro, os números podem mudar no meio do caminho, mas é importante já ter uma ideia para se programar. 2. anote as parcelas caso tenha parcelas de compras feitas no ano passado e que se estenderão por 2019, elas também devem estar registradas nesse planejamento, para fazer parte do orçamento financeiro dos meses seguintes. 3. fale com a família sente e converse com todos os integrantes da família, inclusive as crianças, para falar sobre os sonhos individuais e coletivos. esse é um passo muito importante para mudar a forma como a família lida com o dinheiro, passando a entender que ele é um meio para realizar sonhos. viajar, trocar de carro, casa ou sair das dívidas são objetivos a serem considerados. 4. pesquise os sonhos procure saber quanto custam e fazer cotações até achar a melhor possibilidade de preços para realizá-los. assim você estará tomando os primeiros passos para realizar sonhos, seus e de sua família. isso é o planejamento, agir com antecedência. 5. poupe dinheiro guarde dinheiro para cada sonho simultaneamente e escolha o melhor investimento de acordo com o prazo de realização de cada um. para os de curto prazo (até um ano), coloquei na caderneta de poupança, para os de médio prazo (de um a dez anos), no cdb, tesouro direto, fundos de investimento, aos de longo prazo (acima de dez anos), tesouro direto, previdência privada e ações são boas opções. 6. reduza despesas façam um diagnóstico financeiro, ou seja, anotem tudo o que for gasto ao longo de um mês, separando as despesas por categorias (energia elétrica, água, alimentação, combustível, telefone, etc.), para saber onde exatamente se pode diminuir ou até mesmo cortar. acreditem, todos nós temos, pelo menos, 20% de desperdício ou exagero nas contas. assim também saberá como está gastando cada centavo do dinheiro. 7. mude o orçamento mensal mude a forma como elabora o orçamento financeiro mensal. a partir de agora, calcule da seguinte maneira: ganho (-) sonhos (-) despesas, isto é, priorize os sonhos e não as despesas, e não mais ganhos (-) despesas = lucro/prejuízo. depois que tirar o valor destinado aos sonhos, com o que sobrar, adeque o seu padrão de vida. 8. fuja da inadimplência caso esteja inadimplente, é necessário fazer uma verdadeira faxina financeira, buscando pela causa do problema. não adianta procurar o credor para pagar sem saber das suas possibilidades, do quanto possui para quitar as parcelas, então pode acabar se enrolando ainda mais. reeduque-se financeiramente para realmente iniciar um novo ano, com uma vida nova.
11/01/2019

Inflação oficial fecha 2018 em 3,75%

 a inflação oficial, medida pelo índice nacional de preços ao consumidor amplo (ipca), fechou 2018 em 3,75%. em 2017, ela havia ficado em 2,95%. os dados foram divulgados nesta sexta-feira (11), no rio de janeiro, pelo instituto brasileiro de geografia e estatística (ibge). em dezembro, o ipca registrou inflação de 0,15%, taxa maior que a de novembro, que teve deflação de 0,21%. em dezembro de 2017, o indicador havia registrado inflação de 0,44%. fonte: jornal do comércio (https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/economia/2019/01/665110-inflacao-oficial-fecha-2018-em-3-75.html)
09/01/2019

Planejamento para as despesas de início de ano

 como o título de capitalização pode contribuir para a organização financeira? o novo ano já começou com muitas despesas: férias, matrícula e material escolar, uniformes, iptu, ipva entre outras. saiba que o título de capitalização pode contribuir para essa organização financeira. os produtos da modalidade tradicional permitem que o cliente guarde um pouco todo mês e, ao final do plano, terá uma reserva financeira acumulada que poderá ser utilizada para fazer frente às despesas do início do próximo ano. e durante todo o período de vigência do título de capitalização, o cliente concorre a prêmios em dinheiro. o importante é se planejar e identificar o título de capitalização que mais atenda à sua necessidade. existem títulos com prazos de carência a partir de 12 meses, assim você consegue se programar e juntar dinheiro para as despesas do início de 2020. há títulos também com prazos de 24, 36 e até 60 meses, que permite organizar uma grande viagem, por exemplo. fonte: cnseg
09/01/2019

Previdência Privada PGBL ou VGBL: qual a melhor opção para você?

  com tantas discussões sobre o futuro da previdência social, muitas pessoas tem medo de pagar por algo que não sabem se irão receber futuramente. ou ainda, há quem deseje o investir seu dinheiro para ter uma aposentadoria (extra) no futuro. embora existam muitas outras opções de investimentos bem mais rentáveis, a previdência privada é uma boa opção para quem não quer se preocupar, e ao mesmo tempo, deseja investir. entretanto, mesmo assim é preciso ter um conhecimento mínimo sobre o assunto. ou seja, ao contratar um plano de previdência privada, você precisará decidir entre pgbl ou vgbl. e agora? neste post, nós te ajudaremos a decidir! funcionamento da previdência privada basicamente, o cliente faz um contrato com o banco ou instituição financeira, o qual determina o tempo de pagamento e o valor a ser pago por mês. assim, mensalmente uma quantia deve ser depositada em uma conta, pelo tempo determinado, caracterizando o período de investimento. depois, o indivíduo passa a receber uma renda mensal, que é o período de benefício. a instituição financeira é responsável por aplicar seu dinheiro e cuidar dos rendimentos, e você, obviamente, paga uma taxa por esse serviço.   o que é o pgbl? o plano gerador de benefício livre (conhecido pela sua sigla pgbl) é uma boa opção para quem declara imposto de renda no modo completo e paga tributações.  basicamente, o cliente pagará à instituição a taxa de administração, que como dito anteriormente, é pelo trabalho de “cuidar” do seu investimento. também paga-se ao corretor uma taxa de carregamento, mas ela pode estar isenta em alguns planos. o resgate do seu investimento pode ser feito de uma vez só ou através de renda mensal. as tributações ocorrem durante o período de investimento e também no pagamento, sobre todo o valor investido e rendimentos. pode-se deduzir do imposto de renda até 12% da renda bruta anual, e por isso, o plano só é vantajoso aos que declaram ir. o que é vgbl? o vida garantidor de benefício livre (conhecido pela sigla vgbl) é uma boa opção para quem não precisa declarar imposto de renda. da mesma forma que no anterior, há um período de investimento, seguido do resgate. o que muda neste plano são as tributações! diferentemente do pgbl, agora o investidor só paga encargos sobre o rendimento, e não mais sobre todo o valor investido. qual escolher? em resumo, pode-se dizer que o vgbl é uma excelente opção para quem deseja investir em previdência privada, e declara o imposto de renda na forma simples ou não precisa fazê-lo e é remunerado por lucro (isento) e pró-labore, por exemplo. já para os que declaram o ir completo e pagam as tributações, a melhor escolha é o pgbl.  além deste fator, é essencial conhecer a proposta da instituição financeira. por exemplo, a tabela progressiva, cobrança de taxas, e outros pontos que irão influenciar em seu investimento!
09/01/2019

Fusão de Previc e Susep está suspensa, informa O Globo

 segundo o colunista lauro jardim, de o globo, subiu no telhado, ao menos por enquanto, a idéia da equipe econômica de paulo guedes de juntar numa só autarquia a susep e a previc, que regulam e fiscalizam as seguradoras e os fundos de pensão, respectivamente. assim como acabou o gás do lobby para transferir a sede da susep do rio para brasília. fonte: sonho seguro
09/01/2019

A forma simples e eficaz de fidelizar segurados

 em novo artigo publicado no blog da tex, o fundador e ceo da insurtech, omar ajame, traz dicas para o corretor encantar e fidelizar seus clientes. no texto, ele lembra que o atendimento ao segurado é decisivo e determinante para o êxito ou não de uma proposta comercial. “corretores que atendem com agilidade, prestam informações relevantes e surpreendem o cliente têm tudo para chegar ao nível máximo de eficiência comercial, o encantamento”, destaca. de acordo com o ceo da tex, o ponto de partida é conhecer bem o cliente. ajame lembra que, em plena era digital, não faz mais sentido enviar propostas genéricas ou com informações distantes demais da realidade de quem as recebe. “para elaborar uma proposta irrecusável, é preciso se antecipar às objeções do potencial cliente por meio das informações. se for pessoa física, além dos dados socioeconômicos básicos, como idade, estado civil e renda mensal, é interessante também estar a par do que acontece no bairro em que ele mora. enviar estatísticas sobre índices de roubos (se a proposta for de seguro automotivo) ajuda, e quanto mais detalhada for, melhor”, ensina o empresário, que ainda completa: “no caso das empresas, obter informações corporativas pode ser mais difícil, o que não significa que você não possa se cercar de informações úteis. por exemplo, mostrar o quanto um seguro contra roubos de cargas pode ajudar a economizar em regiões com índices elevados de sinistros é uma forma de tornar a proposta irrecusável. as estatísticas sobre roubos estão disponíveis na web, basta uma rápida pesquisa para ter os números”. omar ajame cita ainda como pontos fundamentais para encantar e fidelizar clientes pontos como: seguir um roteiro, design e informações completas. “seja transparente, informe o que precisar e não omita nada que seja importante. nada pior para um corretor do que um cliente que sabe por outras fontes algo que você deveria informar em uma proposta comercial”, alerta o fundador da tex. fonte: cqcs | ivan netto
09/01/2019

Renda Fixa ou Fundos de Previdência? Conheça as principais diferenças

 renda fixa ou fundos de previdência? conheça as principais diferenças - infomoney veja mais em: https://www.infomoney.com.br/onde-investir/previdencia/noticia/7859348/pgbl-ou-vgbl-conheca-as-principais-diferencas-da-previdencia-privada  
09/01/2019

Novas propostas de reforma chegam a dobrar economia na Previdência

 link https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/01/novas-propostas-de-reforma-chegam-a-dobrar-economia-na-previdencia.shtml ou as ferramentas oferecidas na página.

Bolsa supera 93 mil pontos pela primeira vez na história


09/01/2019
A Bolsa brasileira avança mais de 1% nesta quarta-feira (9) e supera os 93 mil pontos pela primeira vez na história, embalada por notícias de reforma da Previdência mais dura e pelo otimismo de um acordo comercial entre Estados Unidos e China. O dólar recua abaixo de R$ 3,70. Às 12h13min, o Ibovespa, principal índice acionário do país, ganhava 1,33%, a 93.258 pontos. Desde a virada do ano, a Bolsa vem enfileirando recordes. No pregão desta quarta, o índice é puxado pela valorização da Petrobras e da Vale, assim como papéis de concessionárias de rodovias, após o governo anunciar estudo para mudar o modelo de licitação de estradas. No exterior, a notícia positiva é o fim da rodada de negociações e o anúncio, para breve, do que foi discutido entre EUA e China. Os dois países travam uma guerra comercial e o risco de recrudescimento da disputa havia deixado investidores receosos de uma desaceleração maior da economia global. O possível acordo dá ânimos às Bolsas globais. A Europa tem segundo dia de alta, e os índices asiáticos também fecharam no positivo. O dólar recua ante o real, cotado a R$ 3,6930. O dia é favorável a emergentes: de 24 moedas desses países, 18 se valorizam ante o dólar.O real é a segunda maior valorização do dia.
 
Fonte: Jornal do Comércio (https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/economia/2019/01/664739-bolsa-supera-93-mil-pontos-pela-primeira-vez-na-historia.html)
 

Praça Otávio Rocha, 65 - 1º andar
Centro Histórico - Porto Alegre/RS
CEP.: 90020-140
+55 (51) 3228.1999

News

Receba nossas novidades

LIGUE

+55 51 3228-1999

Ouvidoria
0800 703 1989
E-mail: ouvidoria@sinapp.org.br

Atendimento ao Deficiente Auditivo e de Fala através da TSPC-CAS – Central de
Atendimento a Deficientes Auditivos ou de Fala -
0800 200 0819 E-mail: sac.especial.auditivo.fala@sinapp.org.br

Atendimento ao
Deficiente Visual
0800-703-1989