26/04/2019

Levy diz que reforma pode favorecer investimentos em infraestrutura

 os impactos da reforma foi o tema debatido em seminário no bndes o presidente do banco nacional de desenvolvimento econômico e social (bndes), joaquim levy, disse nesta quinta-feira (25), no seminário novo ciclo de investimentos em infraestrutura e o setor de construção civil, que a liberação de recursos públicos para a área de infraestrutura do país pode ser favorecida com a reforma da previdência. segundo levy, o planejamento esbarra na capacidade do estado e a vontade política da sociedade de escolher entre pagamentos continuados em aposentadorias ou ter uma parcela maior do produto interno público (pib, soma de todos os bens e serviços do país) destinado ao investimento. levy questionou o motivo de se fazer a reforma da previdência no país e deu logo a resposta. “a gente está fazendo a reforma da previdência porque o dinheiro está todo bloqueado, quase, assim, enforcado pelas despesas correntes de transferência e obrigatórias, e não sobra nada para fazer o investimento”, disse. recursos a falta de recursos foi apontada pela secretária de fomento, planejamento e parcerias do ministério de infraestrutura, natália marcassa, como principal fator de investimentos em infraestrutura. “não existe planejamento se a gente não consegue capital fixo”, disse, referindo-se à pouca margem de manobra que o governo tem no orçamento, diante das despesas obrigatórias. “não existe discussão de planejamento antes da previdência nesse país”, completou. ppi o secretário especial do programa de parcerias de investimentos (ppi), vinculada à presidência da república, adalberto vasconcelos, disse que o órgão conta com 70 técnicos e nos 30 meses de funcionamento registra resultados concretos. foram qualificados 193 projetos em diversos setores, entre eles, de energia, petróleo e gás, aeroportos e pré-sal. “o programa por si só é um êxito porque segue uma linha de governança”, observou. de acordo com vasconcelos, o governo atual entendeu a importância do ppi, cuja estrutura foi reforçada com uma secretaria de licenciamento ambiental. para ele, o importante é que a partir do ppi os projetos começaram a ser discutidos de forma integral com todos os órgãos envolvidos, o que ajuda formatação mais segura e evita que sejam paralisados ao longo do tempo. “se a gente perder esse ganho que o ppi trouxe, se a gente não tiver um planejamento consistente, a gente não vai chegar a lugar nenhum”, disse. seguro a superintendente da superintendência de seguros privados (susep), solange paiva, disse que o seguro na área de infraestrutura é uma das preocupações do órgão, porque pode facilitar o crescimento de investimentos no setor. segundo ela, o interesse das companhias para uma maior participação no setor de infraestrutura tem aumentado. solange disse que está em análise no congresso um projeto de lei que trata do assunto e as seguradoras têm demonstrado capacidade de assumir maior participação nas obras. “a seguradora terá uma participação mais efetiva na obra”. tcu o secretário-geral adjunto de controle externo do tcu, marcelo luiz de souza eira, disse que não há projetos parados em análise no tribunal. segundo ele, parte se deve à integração que passou a ocorrer com o governo federal na elaboração dos projetos, o que não costuma ocorrer com estados e municípios. luiz eira disse ainda que a tragédia de brumadinho deixou evidente que a agência nacional de mineração não tem estrutura capaz de arcar com o ônus de fiscalizar o setor de mineração do brasil. “nós temos alguns órgãos que ficam a desejar e não têm capacidade técnica e nem quantitativo de pessoal necessário para o trabalho. as consequências disso vão aparecer. muitas vezes se consegue licitar ou conceder, mas não se consegue fiscalizar ou acompanhar”, disse. saneamento sobre a área de saneamento, que está mais relacionada a órgãos estaduais e municipais luiz eira identificou mais uma dificuldade. “essa é uma área que demanda uma preocupação específica com uma governança multinível dentro do estado brasileiro”, apontou. felipe pinto, da patria investments, disse que a área de saneamento é o novo pré-sal brasileiro, por causa das demandas e das possibilidades de investimentos. “se a gente for capaz de gerar um bom planejamento, não vai faltar capital”, disse. hector gomez ang, que acompanha os projetos do brasil no ifc - corporação financeira internacional do banco mundial -, concordou com felipe pinto e destacou que é preciso trabalhar na melhoria das empresas estaduais para ajudar no aprimoramento de gestão. além disso, ele defende, que é necessário colaborar para que elas consigam montar capital para os investimentos. hector gomez acrescentou que não pode ser esquecida a regulação do setor. “é um tema que tem que ser nivelado. é o principal agregado do ponto de vista do investidor”. estudo ainda no seminário foram apresentadas algumas conclusões do estudo realizado pela mckinsey, pelo bndes, pelo ifc e pelo bid, a pedido do bndes, previsto para ser divulgado em maio de 2019. entre outros pontos, o estudo aponta que no desenvolvimento de projetos de infraestrutura é preciso garantir bom nível de qualidade, utilizando experts no tema e adotando metodologias para estimar custos de forma mais apurada. o estudo indica ainda que é preciso garantir estabilidade regulatória e independência das agências de regulação. outra medida sugerida é o aperfeiçoamento dos modelos de contratação, incluindo maior clareza nas cláusulas. fonte: agência brasil
26/04/2019

Reforma aumenta a procura por previdência privada no Vale do Paraíba

 a previdência privada consiste em aplicações em fundos de investimentos que, no futuro, podem ser resgatadas ou transformadas em renda mensal o tema previdência nunca esteve tão em evidência e cada vez mais brasileiros procuram informação sobre o assunto. como consequência do debate, tem aumentado a procura por planos de previdência privados. no vale do paraíba, a plátano investimentos, escritório afiliado à xp investimentos, percebeu um aumento na demanda por esse tipo de produto na casa dos 300%. "são pessoas que entram em contato com nossos assessores de investimentos para saber a melhor alternativa que o mercado oferece e como contratar um plano de previdência privada. muita gente busca informações por conta do avanço da reforma da previdência", comentou o sócio paulo naressi. o assessor de investimentos rodolfo manfredini explica que no momento da decisão de contratar uma previdência privada, as pessoas devem levar em consideração alguns fatores. "para garantir uma renda futura, a pessoa deve primeiro saber escolher uma instituição que tenha experiência nesta gestão, o investidor deverá ficar atento as regras da previdência que escolheu, como por exemplo: cláusulas e regras sobre portabilidade, carregamento, saída e sobre as taxas de administração, dentre outras", contou manfredini. a previdência privada consiste em aplicações em fundos de investimentos que, no futuro, podem ser resgatadas ou transformadas em renda mensal. no mercado existem as seguintes opções: renda fixa pós-fixados: os investimentos são em títulos públicos e privados pós fixados, a rentabilidade varia de acordo com o indicador de referência. renda fixa pré/inflação: os investimentos são em títulos em que a rentabilidade é definida no momento de compra do ativo, podendo ter variação conforme a movimentação e expectativa do cdi ou da inflação. multimercados macro: estratégia baseada no cenário macroeconômico de médio e longo prazo. caracterizam-se pela liberdade de investir em ativos de renda fixa, moedas, ações, derivativos e investimento no exterior. multimercados outros: são fundos com percentuais de alocação mais definidos em determinadas classes de ativos ou fundos com estratégias diferenciadas. podem investir em ativos de renda fixa, moedas, ações, derivativos e investimento no exterior. a previdência se diferencia de outro produtos financeiros do mercado pelos seus benefícios fiscais de curto e longo prazo: flexibilidade (realocar a carteira), isenção do come cotas (não tem antecipação de irpf sobre o ganho de capital), liquidez (retiradas mensais ou resgate total) e é adequado para quem busca sucessão patrimonial (transferência sem burocracia). a xp oferece as melhores gestoras do ramo para buscar a melhor rentabilidade para cada perfil de investidor. há que se levar em conta a diferença, no longo prazo, de apenas 1% a mais de rentabilidade anual. a título de exemplo: em um investimento inicial de 100 mil reais, com projeção de 25 anos e com rentabilidade de 5% ao ano, o ganho seria de r$341.77. já no caso da rentabilidade de 6% ao ano, o valor seria de r$396.268. com a falência do sistema público de previdência, formar uma previdência privada é de extrema importância, visando garantir uma renda futura e/ou uma sucessão patrimonial menos burocrática. fonte: portal agora vale
26/04/2019

Reforma da Previdência reduz subsídios para ricos, diz secretário

  quem recebe r$ 30 mil aposenta-se com subsídio de r$ 4 milhões a reforma da previdência vai trazer mais justiça social ao reduzir os subsídios de pobres para ricos, disse hoje (25) o secretário especial adjunto de previdência e trabalho, bruno bianco. ele apresentou cálculos que mostram como, no sistema atual, os trabalhadores de menor renda sustentam a aposentadoria dos de maior renda. ao detalhar as estimativas de economia da reforma da previdência, bianco divulgou um estudo em que mostra o “déficit individual” do trabalhador conforme o salário na ativa. esse déficit representa a diferença entre as contribuições do segurado e o que o governo banca para garantir os benefícios, cujo valor é definido por uma regra de cálculo. os números, segundo o secretário, mostram distorções tanto na previdência social (dos trabalhadores da iniciativa privada e das estatais) como na previdência dos servidores públicos. cálculos pelos cálculos, um trabalhador do setor privado que ganhe um salário mínimo seria beneficiado com um subsídio de r$ 150 mil do governo para pagar as aposentadorias e pensões ao longo da expectativa de sobrevida, atualmente de 18 anos após os 65 anos. para o trabalhador que ganha r$ 12 mil, o subsídio sobe para r$ 400 mil. no regime dos servidores públicos, onde o trabalhador se aposenta mais cedo e ganha mais que o teto, no caso dos servidores que ingressaram antes de 2013, as diferenças são maiores. o subsídio começa em r$ 1 milhão para quem recebe r$ 5 mil e chega a r$ 5 milhões para um servidor que ganhe r$ 35 mil por mês. “o subsídio é crescente conforme cresce o salário da pessoa. seja no setor público, no setor privado. nosso sistema funciona como um robin hood às avessas. traz subsídio do pobre para o rico, quando deveria ser o contrário”, disse bianco. o secretário ressaltou que a reforma da previdência pretende tornar o sistema menos desigual e inverter essa lógica. “com a nova previdência, o subsídio diminuirá conforme o nível de renda. o mais pobre terá o maior subsídio. a nova previdência enxerga questão fiscal com justiça social”, argumentou. alíquotas segundo o secretário, as alíquotas progressivas representam um dos principais meios para reduzir as disparidades na previdência. a proposta prevê que os segurados, no setor público e privado, pagarão alíquotas diferenciadas por faixa de renda, que aumentam à medida que sobe o salário. a mudança faz com quem ganhe mais contribua mais. pelos cálculos apresentados hoje, as novas alíquotas de contribuição resultarão em economia de r$ 27,7 bilhões de 2020 a 2029 na previdência dos servidores federais. na previdência social, no entanto, o novo sistema aumentará os gastos em r$ 28,4 bilhões. as maiores fontes de economia, para os trabalhadores da iniciativa privada, virão da introdução da idade mínima de 65 anos para homens e de 62 anos para mulheres (r$ 128 bilhões) e no aumento do tempo de contribuição (r$ 432,9 bilhões). fonte: agência brasil por kelly oliveira e wellton máximo
26/04/2019

Advogado alerta para riscos da capitalização da Previdência proposta pela Reforma

 o professor da universidade cândido mendes e da escola superior de advocacia, rosildo bomfim, criticou a capitalização da previdência de forma integral, prevista pela proposta da reforma, durante evento realizado sobre o tema nesta quinta-feira (25) na ordem dos advogados do brasil (oab-rj). — dos 30 países que fizeram o sistema de previdência capitalizado, 18 estão tentando reverter, incluindo o chile, exemplo seguido pelo brasil — comentou. a proposta que tramita no congresso prevê a criação de um sistema de capitalização para o trabalhador - uma poupança individual que será gerida por um fundo de investimento privado. após a aprovação da reforma da previdência, uma lei complementar deve ser criada para regulamentar a questão. — o sistema previdenciário perfeito é o solidário: porque o trabalhador contribui para que as pessoas aposentadas recebam. a pec quer acabar com isso. tirar a aposentadoria do sistema solidário e social transformá-la em um negócio. a capitalização está sujeita às variações do mercado. bomfim disse que as novas regras da previdência vão permitir que o estado, através de lei complementar, defina quanto o trabalhador deverá contribuir para a previdência capitalizada, na tentativa de garantir a aposentadoria e que essa capitalização pode ficar sujeita às variações do mercado. — a legislação pode dizer que o trabalhador vai contribuir com 10% do seu salário, mas nada impede que mais pra frente o governo mude a lei e aumente esse percentual. então é assinar um cheque em branco. ele também fez uma crítica à declaração do secretário especial de previdência e trabalho, rogério marinho, que, segundo o advogado, não esclarece sobre o aporte que o governo federal pode dar para as pessoas que não conseguirem poupar através da capitalização para atingir um salário mínimo. marinho afirmou que haverá garantia de recebimento do salário mínimo. — o texto original pec proíbe o estado de fazer aporte, vedando a transferência de recursos públicos. então tem que que alterar esse dispositivo, dizendo que a complementação poderá ser feita para um valor mínimo de salário — alertou. o advogado explicou que o projeto previdenciário que dá certo é o que mistura previdência solidária e privada, o caso de alguns países na europa. — em alguns países, todos os trabalhadores contribuem para a previdência até um determinado valor, e depois desse valor, as contribuições são capitalizadas de forma complementar e individual e não como a pec propõe de ser tudo capitalizado — disse. saques no fgts outro alerta feito por bomfim é que a proposta da reforma pode permitir que os trabalhadores façam saques no fgts, para além das situações previstas na legislação atual, que são em casos de doenças como câncer, aids e na ocorrência de catástrofes. — por exemplo, se as vítimas de brumadinho tivessem sacado seus fgts antes da tragédia elas não teriam nada para sacar após o desastre, ou seja, nada para garantir algum recomeço de suas vidas — comentou. fonte: extra
26/04/2019

Ministério eleva em 15% economia com PEC da Previdência e defende aprovação na íntegra

 o ministério da economia previu nesta quinta-feira uma economia de 1,237 trilhão de reais em dez anos com a proposta de emenda à constituição (pec) que altera as regras para aposentadorias, elevação de 15 por cento sobre o patamar de 1,072 trilhão de reais divulgado na apresentação do texto, em fevereiro. nos dois casos, as cifras levam em conta apenas as mudanças para trabalhadores da iniciativa privada e para servidores públicos civis, sem considerar o projeto à parte que foi enviado ao congresso para tratar da previdência e da reestruturação de carreira dos militares. em coletiva de imprensa, o secretário de previdência, leonardo rolim, afirmou a jorna... - veja mais em https://economia.uol.com.br/noticias/reuters/2019/04/25/ministerio-da-economia-eleva-em-15-economia-com-pec-da-previdencia-em-detalhamento-de-numeros.htm?cmpid=copiaecola fonte: reuters por marcela ayres
26/04/2019

Dólar sobe após PIB dos EUA e com reforma da Previdência no radar

 o dólar renovou máxima no mercado doméstico nesta sexta-feira (26), reagindo ao crescimento anualizado de 3,2% do pib dos eua no primeiro trimestre, acima da previsão de +2,2% para a primeira leitura do dado. nas máximas, o dólar à vista atingiu, pouco depois das 9h30min, r$ 3,9759 (+0,52%) e o dólar futuro de maio, r$ 3,9765 (+0,62%). o dólar já operava em alta moderada antes da divulgação da leitura do pib dos eua do primeiro trimestre. internamente, a participação do presidente do banco central, roberto campos neto, em evento realizado pela b3 e a eurasia group, em são paulo, ficará no radar nesta manhã. às 10h24min, moeda caía 0,31% a r$ 3,9424. pesquisa realizada pelo projeções broadcast com 50 instituições financeiras apontava para uma aceleração no crescimento da economia dos eua em relação a igual período de 2018. as apostas variavam entre 1,0% e 2,9%, com mediana de 2,2%, em base anualizada. economistas de instituições financeiras americanas avaliam que o federal reserve tende a reconhecer o crescimento econômico mais forte no país, mas deverá manter a taxa básica de juros inalterada na reunião de política monetária da próxima semana. nessa quinta-feira (25), após a rápida instalação da comissão especial da reforma da previdência, a escolha do relator e presidente do colegiado e a divulgação dos dados que embasam a proposta do governo, o dólar perdeu força e terminou em queda de 0,78%, a r$ 3,9554, após ter iniciado a sessão acima dos r$ 4,000 e tocado em máxima a r$ 4,006, pressionado pelo exterior. ficou acertado ainda que a primeira reunião para debater a pec da reforma da previdência na comissão especial da câmara será no dia 7 de maio. a reforma da previdência segue no foco. nesta sexta, o presidente da comissão especial na câmara que trata do tema, deputado marcelo ramos (pr-am), disse que terá na terça-feira, dia 30, reunião com líderes partidários e que "nosso esforço é votar a reforma o mais rápido possível". ele disse ainda que a reforma da previdência dos estados tem que ser feita pelas próprias unidades da federação e que é favorável ao projeto, mas "com alguns ajustes". na avaliação do planalto e de seus aliados dentro do congresso, pontos importantes como o regime de capitalização, tempo de contribuição, idade mínima e aposentadoria de professores, policiais e servidores públicos poderão ser alterados dentro da comissão ou depois, pelo plenário.   jornal do comércio (https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/economia/2019/04/681371-dolar-sobe-apos-pib-dos-eua-e-com-reforma-da-previdencia-no-radar.html)
26/04/2019

Confiança do comércio fica estável em 96,8 pontos em abril ante março, diz FGV

 o índice de confiança do comércio (icom) ficou estável na passagem de março para abril, em 96,8 pontos, informou nesta sexta-feira (26), a fundação getulio vargas (fgv). em médias móveis trimestrais, o indicador recuou 2,3 pontos, na segunda queda consecutiva. "apesar da estabilidade da confiança em abril, o resultado da sondagem do comércio sugere que os empresários do comércio continuam revendo suas expectativas para o ano", avaliou rodolpho tobler, coordenador da sondagem do comércio no instituto brasileiro de economia da fgv (ibre/fgv), em nota oficial. em abril houve piora na confiança em nove dos 13 segmentos pesquisados. o índice de situação atual (isa-com) subiu 3,3 pontos, para 92,3 pontos. já o índice de expectativas (ie-com), recuou 3,2 pontos, para 101,4 pontos. "a queda adicional do índice de expectativas para um nível próximo aos 100 pontos indica que o setor trocou a postura otimista do início do ano por uma mais cautelosa em relação aos próximos meses. como mostra a alta do índice de situação atual no mês, o cenário ainda é de recuperação, mas esta tende a ser gradual, sob influência dos altos níveis de incerteza e da baixa confiança do consumidor", completou tobler. na métrica de médias móveis trimestrais, a queda do icom teve influência tanto dos segmentos ligados à revenda de bens duráveis quanto de bens não duráveis, informou a fgv. no início de 2019, ambos indicadores recuaram, mas os patamares de confiança ficaram mais próximos, com cerca de 5 pontos de diferença nos últimos dois meses. a coleta de dados para a edição de abril da sondagem do comércio foi realizada entre os dias 1º e 24 do mês e obteve informações de 853 empresas.   jornal do comércio (https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/economia/2019/04/681363-confianca-do-comercio-fica-estavel-em-96-8-pontos-em-abril-ante-marco-diz-fgv.html)
26/04/2019

Bolsas asiáticas fecham majoritariamente em baixa, após queda do Dow Jones em NY

 as bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa nesta sexta-feira (26), na esteira do fraco desempenho do índice acionário dow jones nessa quinta-feira (25) em nova iorque. entre os mercados chineses, o xangai composto caiu 1,20%, a 3.086,40 pontos, enquanto o menos abrangente shenzhen composto recuou 1,33%, a 1.665,80 pontos. ao longo da semana, o xangai acumulou desvalorização de 5,6%, a maior desde outubro. nos últimos dias, os negócios na china ficaram pressionados em meio à especulação de que pequim poderá atenuar sua política de estímulos econômicos, diante dos indicadores domésticos melhores do que o esperado dos últimos meses. o produto interno bruto (pib) chinês, por exemplo, surpreendeu positivamente ao mostrar expansão anual de 6,4% no primeiro trimestre. as perdas na china e em outras partes da ásia vieram após o dow jones cair 0,51% em wall street ontem, reagindo a balanços mistos de grandes empresas americanas. o s&p 500 também ficou no vermelho na quinta, com perda marginal de 0,04%, mas o nasdaq subiu 0,21%. o nikkei teve baixa moderada nesta sexta em tóquio, de 0,22%, a 22.258,73 pontos. na semana, porém, o índice japonês acumulou ganhos de 0,26%, antes de um longo feriado no japão que manterá os mercados locais fechados até dia 6 de maio. os negócios desta sexta também foram marcados por perdas em seul, onde o sul-coreano kospi caiu 0,51%, a 2.179,31 pontos, e em taiwan, com queda de 0,79% do taiex, a 10.952,47 pontos. em hong kong, por outro lado, o hang seng se recuperou no fim da sessão, garantindo alta de 0,19%, a 29.605,01 pontos. na próxima semana, investidores na ásia ficarão atentos a uma nova rodada de negociações comerciais entre china e estados unidos, que ocorrerá em pequim a partir desta terça-feira (30). na oceania, a bolsa australiana voltou nesta sexta de um feriado em tom positivo, com ligeira alta de 0,05% do s&p/asx 200, que fechou a 6.385,60 pontos, renovando máxima em 11 anos e meio.   jornal do comércio (https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/economia/2019/04/681359-bolsas-asiaticas-fecham-majoritariamente-em-baixa-apos-queda-do-dow-jones-em-ny.html)  
23/04/2019

Previdência com seguro?

 muita gente confunde seguro com previdência. são coisas diferentes, mas podemos dizer que são produtos que se complementam. o seguro cobre um risco. enquanto o seguro de automóvel cobre o risco de você ter o carro roubado ou batido, o de vida cobre o risco de você falecer e deixar alguém desamparado financeiramente. a previdência privada, por sua vez, é uma poupança de longo prazo. uma estratégia de investimento. fazer previdência é planejar financeiramente o futuro. no entanto, imprevistos podem ocorrer no meio do caminho e, por vezes, tornar impossível a realização dos planos de um futuro financeiro tranquilo e seguro. uma doença ou um acidente às vezes significam o fim da vida profissional. a incapacidade de produzir riqueza, de prover seu próprio sustento. para quem tem família, o risco é ainda maior! por isso, quando se pensa em previdência, deve-se pensar, também, em seguro! quem tem previdência, não pode deixar de agregar a seu plano, um seguro que pague uma renda por invalidez e, se tiver dependentes, uma pensão ou um pecúlio por morte. a solução é seguir uma estratégia que vai combinar previdência e seguro. desde o início do plano, a contribuição deve ser composta de duas parcelas: a contribuição previdenciária propriamente dita, e uma parcela para contratação das coberturas de invalidez e morte. no início do plano, a reserva previdenciária é ainda pequena. então, a cobertura de risco deve ser maior. com o tempo, e com o crescimento do patrimônio previdenciário, através das contribuições e do rendimento, a situação se inverte e diminui a necessidade de cobertura de risco. se a opção for contribuir sempre com um valor fixo, o valor total deve ser dividido. uma parte para a poupança, outra para o seguro. novamente, no início uma maior parte para as coberturas de risco. à medida que cresce a poupança previdenciária, menor será o valor da parcela destinada aos seguros. o próprio inss garante a seus segurados o pagamento da aposentadoria por invalidez e a pensão por morte a seus dependentes, mas em valores inferiores ao teto. resumindo, uma boa estratégia para aposentadoria deve combinar a contribuição para o inss e uma complementação através da previdência privada – o ideal é um plano de previdência cooperativo – aliada ao capital adicional de risco. isto garante atingir, com segurança, a renda desejada que permita a manutenção do padrão de vida na aposentadoria. fonte: portal tri tribuna

Bolsas da Europa fecham em alta com dados da China e balanços dos EUA


12/04/2019
As bolsas da Europa fecharam em alta nesta sexta-feira (12), apoiadas pelo otimismo em relação ao crescimento econômico global depois da divulgação da balança comercial chinesa, cujos números vieram mais fortes do que o esperado pelos mercados. Além disso, os agentes monitoraram balanços de importantes bancos americanos e informações de que a União Europeia elaborou uma lista de produtos importados americanos sobre os quais pretende aplicar tarifas, em resposta à ameaça dos Estados Unidos de fazer o mesmo. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,16%, a 387,53 pontos, mas recuou 0,18% na semana. As exportações da China mostraram forte recuperação em março, conforme dados divulgados pela Administração Geral da Alfândega do país. Os embarques em dólares mostraram alta de 14,2% frente ao observado um ano antes, revertendo o tombo de 20,7% observado no primeiro bimestre. O desempenho ficou acima do previsto por analistas consultados pelo Wall Street Journal, que previam aumento bem menor, de 8,2%. Além disso, os bancos chineses liberaram cerca de US$ 250 bilhões em novos empréstimos em março, de acordo com o Banco do Povo da China. Ambos os dados reforçaram a impressão de melhora no ambiente econômico chinês e, consequentemente, na economia global. O estímulo ao crédito e a retomada das exportações aliviam os temores sobre a intensidade da desaceleração econômica mundial. Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 avançou 0,26%, aos 7.437,06 pontos, mas perdeu 0,13% na comparação semanal. As empresas exportadoras Antofagasta (+2,15%), de petróleo, e Rio Tinto (+1,24%) e BHP (0,31%), de minério, foram beneficiadas pelos dados chineses. Os balanços das instituições financeiras americanas Wells Fargo e JPMorgan superaram as expectativas de lucro para o primeiro trimestre deste ano e também tiveram influência em solo europeu. O subíndice de bancos do Stoxx 600 decolou 1,92%, apoiado por importantes altas nas instituições europeias como Deutsche Bank (+2,19%), Unicredit (+4,20%), BNP Paribas (+3,37%) e BBVA (+2,64%). Na bolsa de Frankfurt, o índice DAX avançou 0,54%, em 11.999,93 pontos, mas recuou 0,08% na semana, enquanto na bolsa de Milão o índice FTSE MIB subiu 0,80%, em 21.858,31 pontos, e ganhou 0,46% na comparação semanal. Na bolsa de Madri, o índice IBEX 35 avançou 0,24%, em 9.468,50 pontos, com perda semanal de 0,44% Em Paris, o índice CAC 40 subiu 0,31%, em 5.502,70 pontos, e ganhou 0,48% na semana, enquanto na bolsa de Lisboa o índice PSI 20 avançou 0,66%, a 5.379,51 pontos, mostrando avanço semanal de 1,32%.

Fonte: Jornal do Comércio (https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/economia/2019/04/679298-bolsas-da-europa-fecham-em-alta-com-dados-da-china-e-balancos-dos-eua.html)

Praça Otávio Rocha, 65 - 1º andar
Centro Histórico - Porto Alegre/RS
CEP.: 90020-140
+55 (51) 3228.1999

News

Receba nossas novidades

LIGUE

+55 51 3228-1999

Ouvidoria
0800 703 1989
E-mail: ouvidoria@sinapp.org.br

Atendimento ao Deficiente Auditivo e de Fala através da TSPC-CAS – Central de
Atendimento a Deficientes Auditivos ou de Fala -
0800 200 0819 E-mail: sac.especial.auditivo.fala@sinapp.org.br

Atendimento ao
Deficiente Visual
0800-703-1989