06/07/2018

Prêmios de seguro globais aumentaram 1,5% para cerca de US$ 5 trilhões em 2017

 os prêmios de seguro globais aumentaram 1,5% em termos reais,1 para quase us$ 5 trilhões em 2017, após um aumento de 2,2% em 2016. os prêmios de vida globais aumentaram 0,5% em 2017, enquanto os prêmios de não vida globais aumentaram 2,8%. o crescimento em ambos os setores de vida e não vida desacelerou. a queda nos prêmios de vida em mercados avançados, como eua e europa ocidental, é a principal causa do entrave no crescimento geral dos prêmios globais. os mercados emergentes, especialmente a china, continuam impulsionando o crescimento. o swiss re institute espera que os prêmios globais de não vida aumentem, liderados pelos eua, onde a economia está se fortalecendo. para os próximos anos, ele também prevê a melhora dos prêmios de seguros de vida globais, impulsionada pelo forte crescimento na china. a publicação anual do relatório sigma de “seguro mundial” sobre tendências de crescimento e volumes de prêmios revela que a expansão dos prêmios globais desacelerou de 2,2% em 2016 para 1,5%. os prêmios de vida globais aumentaram para cerca de us$ 2,7 trilhões em 2017, enquanto os prêmios globais de não vida aumentaram para cerca de us$ 2,2 trilhões. o crescimento em ambos os setores de vida e não vida desacelerou. a queda nos prêmios de vida em mercados avançados, como eua ou europa ocidental, é a principal causa do entrave no crescimento de prêmios de vida. um crescimento mais lento, mas ainda sólido nos mercados emergentes levou à desaceleração no setor de não vida. no entanto, os mercados emergentes, especialmente o chinês, permanecem como impulsionadores importantes do crescimento de prêmios globais. a china continuou a estar entre os mercados de seguros que mais crescem no mundo, especialmente no setor de vida. o crescimento de prêmios nos mercados emergentes continua nos mercados emergentes, os prêmios de vida e não vida aumentaram respectivamente, 14% e 6,1% em 2017. no setor de não vida, o crescimento desacelerou em 2017, mas ainda se manteve robusto. a desaceleração nos mercados emergentes foi em grande parte impulsionada pela china, onde a velocidade de expansão foi reduzida pela metade para uns ainda sólidos 10%. os mercados de seguros em países emergentes superaram por décadas as economias correspondentes, dados os atuais baixos níveis de penetração de seguros. nestes mercados, as rendas, rendimentos e bens de indivíduos e empresas estão crescendo, o que acaba impulsionando a demanda por seguros (figura 1 abaixo, painel direito). a china continua a ser a principal engrenagem de crescimento nos mercados emergentes. em comparação com 2016, o crescimento desacelerou na região, mas ainda se manteve robusto. o mercado de vida chinês cresceu 21% em 2017, bem acima da sua média de dez anos de 14%. atualmente, a china é o segundo maior mercado de vida do mundo, atrás apenas dos eua, e representa mais da metade dos prêmios de seguros de vida dos mercados emergentes, ou 11% do total mundial. os prêmios nos mercados avançados enfrentam ventos desfavoráveis o crescimento de prêmios de não vida nos mercados avançados permaneceu globalmente estável em 2017, em 1,9%. nos eua, o setor de não vida se beneficiou de taxas mais elevadas no setor automotivo, enquanto os preços nas linhas comerciais permaneceram sob pressão. os prêmios de vida nos mercados avançados, que caíram 2,7% em 2017, foram a principal causa do entrave no crescimento global. o mercado de vida norte-americano recuou 3,5%, impulsionado por fatores do lado da oferta, como a saída de participantes de negócios de poupança para aposentadoria, incluindo anuidades variáveis. nos mercados asiáticos avançados, que caíram 2,1%, as expectativas de taxas de mortalidade mais baixas têm postergado as compras de seguros de vida no japão. o setor de vida nos mercados avançados não conseguiu se recuperar da crise financeira de 2008. fatores bem documentados, como ambiente econômico deprimido, salários estagnados combinados com baixas taxas de juros e regimes de solvência oscilantes, tornaram os produtos de poupança tradicionais com taxas de juros garantidas pouco atrativos para os clientes e seguradoras de vida. análise de 50 anos dos padrões de crescimento e penetração de seguros há 50 anos, o sigma vem publicando dados sobre os mercados de seguros globais, mostrando as mudanças nos padrões de crescimento e os desenvolvimentos da penetração de seguros. desde 1960, a ásia demonstrou contribuir de forma significativa para o crescimento de prêmios em duas ocasiões. no final dos anos 70 e no início dos anos 80, o seguro de vida no japão estava com uma alta demanda devido aos níveis elevados de poupanças familiares e a um sistema de previdência social menos desenvolvido no país para aposentadorias por idade. desde a crise financeira global de 2008/2009, a ásia emergente, liderada pela china, tornou-se a maior fonte de crescimento nos mercados de seguros globais, embora os níveis de penetração tenham aumentado gradualmente em todas as regiões. desde 1960, a estrutura regional dos mercados de seguros globais vem se deslocando da europa e américa do norte para a ásia avançada e emergente. jérôme haegeli, economista-chefe do swiss re group declara, “naquela época, a ásia avançada e emergente contabilizava 5% dos prêmios de seguro globais, contra 22% em 2017. na próxima década, é provável que esse deslocamento para a china continue. dado o número impressionante de iniciativas de infraestrutura em andamento na china, a contribuição chinesa para os prêmios de seguro mundiais pode novamente exceder as expectativas. nas décadas seguintes, outros mercados como índia, indonésia, brasil, méxico, paquistão, nigéria e quênia podem se tornar mais importantes”. ao longo do tempo, a penetração (prêmios/pib) tem aumentado consistentemente em economias emergentes. entretanto, a penetração de não vida praticamente estagnou nos mercados avançados desde a virada do século, enquanto tem estado em uma tendência de declínio no setor de vida dos mercados avançados. perspectivas de mercado para prêmios globais de vida e de não vida para os próximos anos, o swiss re institute prevê o aumento dos prêmios de seguros de vida globais, impulsionado pelo forte crescimento na china. no entanto, a rentabilidade continua sob pressão devido às taxas de juros baixas, ao aumento da concorrência e às alterações regulatórias. jérôme haegeli diz, “o ambiente contínuo de taxas de juros baixas permanece sendo uma grande preocupação para a rentabilidade das seguradoras de vida e sua capacidade de oferecer produtos de seguros de vida de longo prazo que sejam atrativos, especialmente em combinação com tipos de solvência ii de estruturas reguladoras”. o swiss re institute também espera que os prêmios globais de não vida cresçam, liderados pelos mercados avançados, como os eua, onde a economia está se fortalecendo. embora os mercados de seguros em países emergentes tenham superado solidamente as economias correspondentes por décadas, o swiss re institute estima que, nos próximos anos, os mercados avançados contribuirão com mais da metade dos prêmios adicionais em termos absolutos. fonte: redação e-commerce news  
06/07/2018

Susep indeferiu 20% dos processos de recadastramento

 os dados mais recentes divulgados pelo ibracor nesta terça-feira (03 de julho) sobre o recadastramento de corretores de seguros, pessoas físicas, apontam um dato impressionante: mais de 20% dos processos analisados até agora foram indeferidos pela susep. de acordo com a autorreguladora, do total de 55.155 processos, 10.493 foram indeferidos. isso significa que esses corretores de seguros estão sem registro e assim permanecerão até que regularizem sua situação na autarquia, o que deve ser feito através de uma nova solicitação de recadastramento por meio do seguinte endereço eletrônico: https://www2.susep.gov.br/safe/menumercado/cadastrocorretores/iniciopesfis.asp?modulo=rf o ibracor divulgou ainda que 43.909 pedidos de recadastramento foram aprovados até agora. além disso, 355 processos ainda estão em “em exigência”, “exigência preliminar” ou “revisão segunda exigência” e 284 não foram finalizados pelos próprios corretores de seguros. para os casos de pedidos não finalizados, o ibracor recomenda que os profissionais nessa situação verifiquem se está correto o preenchimento dos dados nos campos indicados. feito isso, basta clicar em salvar o cadastro e verificar o recebimento de dois e-mails da susep. o primeiro e-mail informará o número do seu pedido e o segundo e-mail trará um link, no qual o solicitante deverá clicar para realizar a confirmação do seu pedido e poder continuar com o processo. a não finalização do pedido, no prazo de até 60 dias, acarretará o cancelamento da solicitação, conforme prevê a circular 552/17 da susep. fonte: cqcs
06/07/2018

Almoço do SindSeg discute cenário do seguro no Rio Grande do Sul

  entidade sindical reúne operadores do mercado, em porto alegre o mercado gaúcho de seguros reúne-se há 70 anos em almoços mensais organizados pelo sindicato das seguradoras do rio grande do sul (sindseg/rs). nesta quinta-feira (28), porto alegre seria palco de palestra com o superintendente da superintendência de seguros privados (susep), joaquim mendanha. no entanto, imprevistos impediram que isso acontecesse. os operadores do seguro no rio grande do sul aproveitaram o momento para debater diversas questões do cenário segurador no rio grande do sul. a discussão veio em momento oportuno, afinal, o legislativo estadual segue com os trabalhos da cpi das seguradoras veiculares. conforme noticiado por jrs, a comissão parlamentar de inquérito apura a existência de um cartel de oficinas, criado, supostamente, para controlar o mercado. é apurado ainda o uso de peças não autorizadas e o fomento à criminalidade através da venda de sucatas e veículos salvados em leilões. também será investigado crime contra a ordem tributária por circulação de mercadorias.
06/07/2018

Em proposta encaminhada à Susep, Seguradora Líder sugere aumento de 85% no valor da indenização do Seguro DPVAT

 a seguradora líder encaminhou à susep uma proposta com 19 temas para o aperfeiçoamento do atual modelo de operação do seguro dpvat. o relatório, elaborado pela companhia em conjunto com a confederação nacional das seguradoras (cnseg) e a federação nacional de seguros gerais (fenseg) e realizado com o apoio de consultoria internacional, analisou os modelos de seguros de acidentes de trânsito adotados em 36 países. um dos principais pontos do documento é a sugestão de reajuste da ordem de 85,1% da importância segurada (is) que, de acordo com a companhia, não sofre reajustes há 11 anos. o valor da is brasileira é inferior aos dos países apresentados no relatório, como indonésia, nigéria e bolívia. a proposta da seguradora líder é que a indenização máxima seja aumentada de r$ 13.500 para r$ 25.000, nos casos de morte ou invalidez permanente das vítimas de acidentes no trânsito. segundo o diretor-presidente da seguradora líder, ismar tôrres, o debate sobre o aprimoramento do modelo de operação e gestão atual do seguro dpvat começou no segundo semestre de 2017. a intenção era alinhavar um projeto consistente, independente e inovador do seguro dpvat, que reflita efetivamente as necessidades do conjunto da população. “a cnseg e a fenseg participaram deste trabalho, manifestando integral concordância com os resultados, posicionamentos e com a proposta apresentada pela seguradora líder, subscrevendo o material enviado à susep em maio”, afirma o executivo. fonte: cqcs
06/07/2018

Sincor-RJ realiza 1º Encontro dos Corretores de Seguros da Zona Oeste do Rio de Janeiro

 o sindicato promove o 1º encontro dos corretores de seguros da zona oeste, no dia 15 de agosto, às 9 horas, no hotel windsor marapendi, na barra da tijuca. com o tema “segurador, o que a sua seguradora está fazendo pelo corretor de seguros?”. o evento conta com a presença dos principais players ligados ao setor e com o suporte das seguradoras, com objetivo de ampliar o relacionamento entre os executivos e a categoria. de acordo com o presidente do sincor-rj, henrique brandão, fazer o primeiro encontro para os corretores de zona oeste com as seguradoras, é uma oportunidade de ampliar a ligação entre os seguradores e os parceiros de negócios. “os corretores terão a oportunidade de compreender o papel das seguradoras, frente aos novos desafios que a profissão proporciona. o sincor-rj sabe que a categoria precisa conviver e articular da melhor maneira possível com os membros atuantes das seguradoras. e nós estamos dispostos a dar suporte para que os corretores possam prolongar a sua relação com as companhias de seguros”, explicou brandão. a participação do 1º encontro dos corretores de seguros da zona oeste do rio de janeiro é gratuita. as inscrições podem ser feitas através do site www.sincor-rj.org.br ou através do telefone (21) 3505-5900. as vagas são limitadas. serviço: 1º encontro dos corretores de seguros da zona oeste do rio de janeiro data: 15 de agosto de 2018 horário: a partir das 9 horas. local: hotel windsor marapendi endereço: avenida lúcio costa, 5400, barra da tijuca – rio de janeiro. inscrições: www.sincor-rj.org.br ou pelo telefone (21) 3505-5900. fonte: portal nacional de seguros por karem soares
06/07/2018

Portarias da Susep aprovam deliberações de cias

 eleições de administradores e aprovação de aporte de capital são os destaques dos normativos a diretoria de organização do sistema de seguros privados da susep publicou portarias que ratificam deliberações de seguradoras. na bamércio s.a. previdência privada, cnpj n. 50.662.436/0001-14, com sede na cidade de são paulo - sp, a autarquia aprovou o aumento do capital social no montante de r$ 4.999.972,00, para r$ 20.000.000,00, dividido em 20.000.000 de ações ordinárias nominativas, com valor nominal; e reforma do estatuto social. na companhia excelsior de seguros, cnpj n. 33.054.826/0001-92, com sede na cidade de recife - pe, a portaria da susep aprovou a eleição de administrador da seguradora. também foram ratificadas eleições de administradores da qbe brasil seguros s.a., cnpj n. 96.348.677/0001-94, com sede na cidade de são paulo – sp; da seguros sura s.a., cnpj n. 33.065.699/0001-27, com sede na cidade de são paulo; e da allianz seguros s.a., cnpj n. 61.573.796/0001-66, com sede na cidade de são paulo – sp. fonte: portal nacional de seguros
06/07/2018

Juros futuros ampliam queda na esteira da desaceleração do dólar

 as taxas futuras de juros ampliaram o ajuste de queda na esteira da desaceleração do dólar ante o real. os ativos reagem à divulgação do relatório oficial do mercado de trabalho dos estados unidos, o payroll, que mostrou nesta sexta-feira (6) que a economia norte-americana criou 213 mil postos de trabalho em junho, mais do que a previsão de geração de 195 mil vagas no período. no entanto, a taxa de desemprego subiu a 4,0%, contrariando expectativa de manutenção em 3,8%. além disso, o salário médio por hora teve incremento de apenas 0,19% em junho ante maio, menos que a previsão de alta de 0,30%. às 10h02min, o contrato de depósito interfinanceiro (di) com vencimento em janeiro de 2019 exibia 6,890%, de 6,914% no ajuste de quinta-feira. o di para janeiro de 2020 estava em 8,36%, de 8,44%. o di para janeiro de 2021 apontava 9,34%, de 9,41%, e o di para janeiro de 2023 marcava 10,70%, de 10,77%. o dólar à vista subia 0,36%, aos r$ 3,9446. o dólar futuro de agosto avançava 0,27%, aos r$ 3,9535. antes da divulgação dos dados de empregos dos eua, os juros futuros já mostravam um viés de baixa, uma vez que a alta de 1,26% do ipca de junho ficou levemente abaixo da mediana das projeções (+1,28%) e dentro do intervalo das estimativas dos analistas (1,02% a 1,37%). a taxa acumulada pela inflação no ano foi de 2,60%. em 12 meses, o ipca acumulou alta de 4,39%, dentro das projeções dos analistas, que iam de 4,14% a 4,50%, e abaixo da mediana de 4,41%. na quinta-feira (5) a secretaria do tesouro nacional divulgou o cancelamento dos leilões tradicionais de venda de notas do tesouro nacional - série f (ntn-f) previstos para os dias 12, 19 e 26 de julho. no comunicado, o órgão informou que permanecem mantidos os leilões tradicionais de letras do tesouro nacional (ltn) e notas do tesouro nacional - série b (ntn-b). no entanto, ressalva o documento, o tesouro se reserva o direito de suspendê-los, a depender das condições de mercado. os leilões de letras financeiras do tesouro (lft) estão confirmados, diz o texto.   jornal do comércio (https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/economia/2018/07/636996-juros-futuros-ampliam-queda-na-esteira-da-desaceleracao-do-dolar.html)
03/07/2018

Seguradora Líder apresenta propostas de aperfeiçoamento do Seguro DPVAT à SUSEP

 a seguradora líder, em documento conjunto com a confederação nacional das empresas de seguros gerais, previdência privada e vida, saúde suplementar e capitalização (cnseg) e a federação nacional de seguros gerais (fenseg), encaminhou à superintendência de seguros privados (susep) uma proposta com 19 temas para o aperfeiçoamento do atual modelo de operação do seguro dpvat. desde março de 2018, a seguradora integra a comissão especial criada pela susep com o intuito de debater melhorias no atual modelo do seguro obrigatório de acidentes de trânsito do brasil, conforme noticiado na 17a edição da newsletter líder informa . para elaborar as propostas, a seguradora realizou um estudo, com o apoio de consultoria internacional, no qual foram analisados os modelos de seguro de acidentes de trânsito adotados em 36 países. entre as descobertas mais relevantes do estudo, está a comparação do valor das indenizações no brasil com os demais países do mundo. o valor da importância segurada (is) no brasil, congelado há 11 anos, está atrás de países como indonésia, nigéria e bolívia. a rússia possui indenização aproximadamente três vezes superior à do brasil, apesar de o pib per capita ser próximo. a partir deste estudo, foi produzido um relatório que contemplou a compilação de críticas e sugestões sobre o atual sistema do dpvat, levando em consideração fatores como o sistema de governança, o processo regulatório, a forma de gestão das receitas e os valores da is. “a seguradora líder iniciou, no segundo semestre de 2017, uma série de debates sobre oportunidades de aprimoramento do modelo de operação e gestão atual do seguro dpvat, a fim de construir um projeto consistente, independente e inovador do seguro, que reflita efetivamente as necessidades do conjunto da população. a cnseg e a fenseg participaram deste trabalho, manifestando integral concordância com os resultados, posicionamentos e com a proposta apresentada pela seguradora líder, subscrevendo o material enviado à susep em maio", esclarece o diretor-presidente da seguradora líder, ismar tôrres. entre as propostas levadas à susep está a atualização das importâncias seguradas. ou seja: que a indenização máxima no brasil passe de r$ 13.500 para r$ 25.000. os valores das indenizações pagas às vítimas estão sem reajustes há 11 anos e são inferiores aos de todos os países analisados no relatório. confira a ata das últimas reuniões na íntegra e clique aqui (http://www.susep.gov.br/setores-susep/cgsoa/comissoes/arquivos-comissao-especial-2013-novo-modelo-dpvat-portaria-susep-no-7070-2018/modelo%20proposto%20pelos%20representantes%20das%20seguradoras%202.zip) para conferir as 19 proposições arquivadas no site da susep.   fonte: seguradora líder / imagem: freeimages.com
03/07/2018

Tenho 27 anos. Onde investir para ter uma vida financeira saudável?

  especialista responde dúvida de leitora sobre finanças pessoais. envie você também sua pergunta pergunta da leitora: tenho 27 anos e quero começar a investir. penso que estarei estabilizada financeiramente em um futuro próximo. qual o melhor investimento para ter uma vida financeira saudável e confortável, que me permita viajar de vez em quando, daqui a 15 anos? parabéns por se preocupar em ter uma vida financeira saudável no futuro desde já. é esse foco para alcançar seus objetivos que te levará ao futuro que deseja. imagino que minha resposta será um pouco diferente do que você esperava, mas tenho certeza que vai ampliar sua visão sobre o tema. você pergunta qual o “melhor investimento” para seus objetivos, mas há um problema aí: “o melhor investimento” não existe. quando pensamos em investir, temos em mente o fator rentabilidade. claramente, ele é importante, mas não é previsível, nem é o mais importante na equação. o fator definitivo para você ter uma vida financeira saudável e confortável não é o seu investimento, e sim, o seu comportamento. uma pessoa com hábitos financeiros simples e saudáveis, mas que requerem uma boa dose de disciplina, terá sucesso financeiro. basta não cometer grandes erros. os principais hábitos são: ter sobra em seu orçamento e investir, no mínimo, 10% da sua renda todos os meses. não procurar por investimentos mirabolantes ou o “da moda” – os bons investimentos são “chatos”. analisar seus principais riscos financeiros e elimina-los ou reduzi-los, por meio de seguros. utilizar o mínimo possível de crédito – os juros no brasil fazem isso custar muito caro. ter profissionais de sua confiança para auxilia-la na escolha das ferramentas (investimentos, seguros, previdência, etc) e, se possível, alguém que tenha uma visão holística da sua vida financeira. o melhor dos mundos é você aliar bom comportamento e boas decisões financeiras. receba conselhos para investir, de alguém que evite que você fique comprando e vendendo produtos toda hora e que crie uma carteira para o seu perfil e para os seus objetivos. tenha uma reserva com liquidez, com um valor equivalente a seis meses de despesas. a partir disso, diversifique seus investimentos em outros ativos, por meio de fundos de investimentos diferentes. fundos cambiais podem ajudar a reduzir o risco da variação do dólar para suas viagens internacionais. por fim, um plano de previdência privada pode ser uma boa opção para seus objetivos de longo prazo. comece a elaborar tudo isso desde já, com a ajuda de um profissional de confiança que consiga acompanhar seu andamento e e como você está em relação às suas metas. o importante é se conhecer e controlar suas ações. fonte: exame por valter police, planejador financeiro

Contribuição Sindical e sua importância


08/02/2019
A visão que o SINCOR, o Sindicato das Empresas Corretoras de Seguros e dos Profissionais Corretores de Seguros busca consagrar é a do vínculo das empresas corretoras e dos profissionais corretores com seu sistema de representação, o qual fortalece a valorização do setor.

"Com Corretor de Seguros, é muito mais seguro!"

A força desta representação vem da participação ativa das empresas corretoras e dos profissionais corretores que, por sua vez, usufruem dos serviços oferecidos pelo sindicato e da intermediação pela entidade sindical dos seus interesses às autoridades, a fim de tornar mais efetiva e expressiva a categoria.

A sustentação econômica para manter a estrutura funcional da entidade depende das contribuições de seus representados. Desse modo, a Contribuição Sindical é uma das principais fontes de custeio do sindicato, que trabalha transformando os recursos obtidos com a contribuição em serviços e benefícios, gerando resultados importantes para toda categoria.

Ao realizar o pagamento da Contribuição Sindical, você estará contribuindo com a manutenção do teu sindicato e o fortalecimento de sua representatividade junto às esferas governamentais, nas negociações coletivas de trabalho, em defesa de um ambiente de negócios favoráveis às empresas corretoras e aos profissionais corretores, principalmente nas áreas tributária, trabalhista, ações judiciais, negociações coletivas, manutenção de comissões de trabalho e de assessorias técnicas, palestras, cursos, eventos e, ainda, ações políticas que levam a conquistas importantes para o setor.

Queres um belo exemplo da forte atuação da Fenacor e dos Sincors em defesa dos interesses dos corretores? A redução da carga tributária das empresas corretoras de mais de 20% do faturamento para a partir de 6% do faturamento! Sim, foram muitos anos de trabalho e dedicação para colocar os Corretores de Seguros no SuperSimples.

Para continuarmos atuando em defesa e em prol de nossa categoria, contamos com a sua contribuição. Sim, ela é facultativa, não mais obrigatória. Por isso a importância da conscientização de cada um.
Lembre-se: Juntos, somos muito mais fortes!

Grande abraço,
Ricardo Pansera
Corretor de Seguros
Presidente do Sincor-RS
 

Praça Otávio Rocha, 65 - 1º andar
Centro Histórico - Porto Alegre/RS
CEP.: 90020-140
+55 (51) 3228.1999

News

Receba nossas novidades

LIGUE

+55 51 3228-1999

Ouvidoria
0800 703 1989
E-mail: ouvidoria@sinapp.org.br

Atendimento ao Deficiente Auditivo e de Fala através da TSPC-CAS – Central de
Atendimento a Deficientes Auditivos ou de Fala -
0800 200 0819 E-mail: sac.especial.auditivo.fala@sinapp.org.br

Atendimento ao
Deficiente Visual
0800-703-1989