29/08/2018

Candidatos são arrojados com suas finanças

 os candidatos aos cargos em disputa nas eleições distribuem seus investimentos financeiros em produtos considerados conservadores, embora se comportem de forma mais arrojada do que o investidor típico brasileiro, conforme especial...   fonte: agência estado felipe frazão em brasília...   veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/agencia-estado/2018/08/28/candidatos-sao-arrojados-com-suas-financas.htm?cmpid=copiaecola
29/08/2018

Confiança de serviços atinge o maior patamar desde abril, diz FGV

 o índice de confiança de serviços (ics) subiu 1,5 ponto na passagem de julho para agosto, para 89,0 pontos, na série com ajuste sazonal, informou a fundação getulio vargas (fgv). após duas altas consecutivas, o indicador atingiu o maior patamar desde abril deste ano. "o novo aumento da confiança dos serviços em agosto sugere que a fase de queda desse indicador, observada desde o início do segundo trimestre, pode estar chegando ao fim, reforçando que talvez o momento seja de estabilização da curva de confiança do setor", avaliou silvio sales, consultor do instituto brasileiro de economia da fgv (ibre/fgv), em nota oficial. houve melhora na confiança em 11 das 13 principais atividades pesquisadas. o índice de expectativas (ie-s) avançou 2,9 pontos, para 91,5 pontos, após cinco meses de quedas. já o índice da situação atual (isa-s) se manteve estável em agosto ante julho, aos 86,7 pontos. "as avaliações sobre a situação corrente dos negócios apontam para uma estabilidade, enquanto as expectativas apresentam, pela primeira vez em cinco meses, um avanço na margem em agosto. com isso, permanece a sinalização de uma recuperação moderada na atividade para os próximos meses", completou sales. a maior contribuição para a alta do ie-s em agosto foi do componente que mede a demanda para os próximos três meses, com elevação de 3,5 pontos, para 91,4 pontos. no isa-s, houve aumento de 0,9 ponto do item que mede o volume de demanda atual, mas queda também de 0,9 ponto no componente que avalia a situação atual dos negócios. o nível de utilização da capacidade instalada (nuci) do setor de serviços caiu 1,0 ponto porcentual em agosto, para 80,7%, o menor patamar da série histórica. a coleta de dados para a edição de agosto da sondagem de serviços foi realizada entre os dias 1º e 24 do mês.   jornal do comércio (https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/economia/2018/08/646181-confianca-de-servicos-atinge-o-maior-patamar-desde-abril-diz-fgv.html)
27/08/2018

O CVG-RS reúne mercado de seguros em noite de festa para os destaques do segmento

 o grupo aspecir e a união seguradora estiveram presentes a este grande evento realizado pelo clube de seguros de vida e benefícios do rio grande do sul que todo ano elege os destaques do mercado de seguros. o evento ocorreu na última sexta-feira (24) na associação leopoldina juvenil, em porto alegre (rs). representando as empresas do grupo aspecir: joão carlos lock, antônio coutinho, marco rocha e maurício dória. corretor convidado, rafael heck machado da wgseg – administradora e corretora de seguros ltda. para o grupo, a entidade é sempre impecável na realização desta grande festa que valoriza e reconhece o trabalho realizado no mercado de seguros. os destaques da noite: categoria seguradora – previsul. recebeu o prêmio, andreia araújo, diretora de negócios da companhia representando o presidente da empresa, renato pedroso. para andreia, receber este prêmio é o reconhecimento de um trabalho que é feito com muito afinco, amor e dedicação de uma equipe que está sempre se reinventando e focando muito na questão de inovação, sem esquecer o mais importante que é a proximidade com o corretor. categoria executivo - andreia araújo: “ganhar entre profissionais tão importantes que eu tenho como referência e que eu admiro, significa muito para mim. é um momento muito feliz receber este prêmio, principalmente com as pessoas que vem nesta jornada comigo”. categoria comercial de seguradora - a executiva especialista no segmento vida da sompo seguros, estela formiga. “eu acredito que o mais importante é o comprometimento com que se desempenha este trabalho tão nobre que é falar sobre proteção, que é o que o seguro de vida traz. então eu vejo que o grande segredo é estar comprometido com o que acreditamos, o que eu faço diariamente”, afirmou. categoria corretora de seguros - ksa corretora de seguros. recebeu o prêmio o gestor jean figueiró que declarou que ganhar um troféu é um conjunto de circunstâncias do relacionamento que existe com as pessoas do mercado, do comportamento e empenho e que o primeiro passo é ter um sonho e depois ir atrás disso através de muito trabalho. categoria prestador de serviços - cjosias e ferrer advogados, que recentemente completou 35 anos. para carlos josias menna de oliveira, sócio da empresa, há 35 anos atrás já era possível imaginar o sucesso do escritório atualmente. e, acrescenta: “digo isso porque tudo aquilo que fazemos com paixão e dedicação, e se nos cercamos de pessoas do bem, não há como dar errado”. a entidade destaque foi a escola nacional de seguros. “quando uma escola ganha um prêmio, o mercado está dizendo alguma coisa. ele está premiando a ele mesmo, à educação dele”, salientou a coordenadora da unidade rio grande do sul da entidade, jane manssur. nilo molina, presidente do conselho de administração da mongeral aegon e do instituto de longevidade mongeral aegon, foi eleito pela diretoria do cvg-rs como personalidade do ano. “considero que 2017 como o primeiro ano da história do seguro no brasil que o seguro de vida risco foi mais importante em termos de prêmios do que seguro de automóvel, e isso já se repetiu no primeiro semestre deste ano. isso significa que o seguro de automóvel tem a ver com a sociedade e esta sociedade está mudando”, finalizou molina, que foi um dos pioneiros do mercado brasileiro de previdência privada, somando notáveis contribuições ao ramo de vida. o grupo aspecir parabeniza a todos os premiados e, principalmente, ao cvg-rs pela iniciativa, desenvolvimento e crescimento desse evento tão importante para o mercado segurador.
27/08/2018

Seguro de vida e previdência: Susep fará mudanças na tábua biométrica

 a susep vai colocar em consulta pública minuta de circular que irá estabelecer novas regras para a adoção de tábua biométrica específica na estruturação de planos de seguros de pessoas e previdência complementar com coberturas de risco. profissionais e entidades do mercado interessados nessa questão poderão enviar sugestões até o dia 06 de setembro, por meio de mensagem dirigida ao endereço eletrônico copep.rj@susep.gov.br de acordo com a susep, o texto da minuta já está disponível na página da autarquia para ciência e, se for o caso, apresentação de comentários e sugestões. fonte: cqcs
24/08/2018

Confira os investimentos que podem ajudar você a ter uma aposentadoria tranquila

  especialistas destacam que os trabalhadores devem se preparar financeiramente para garantir uma vida confortável no futuro a boa previdência é mais do que subsistência. o que os especialistas preconizam é que as pessoas se preparem para viver uma vida confortável — e que comecem o quanto antes a traçar este plano e a colocá-lo em prática.  — a aposentadoria tranquila é a que vai manter o estilo de vida atual ou garantir o almejado. quanto antes se começar a construí-la, melhor. o ideal seria que, desde o primeiro salário, a pessoa já fosse guardando, porque quanto mais cedo, menor o esforço para juntar o mesmo patrimônio — avalia o educador financeiro adriano severo. assim, preparar-se para uma aposentadoria tranquila vai além de contribuir para o instituto nacional do seguro social (inss). levantamento recente do serviço de proteção ao crédito (spc brasil) e da confederação nacional de dirigentes lojistas (cndl) apontou que para 38% dos brasileiros, o valor a ser recebido do inss não será suficiente para o sustento. diante do cenário incerto quanto à possibilidade reforma da previdência, cabe começar desde já. confira, abaixo, dicas de especialistas para desfrutar do resultado de décadas de muito trabalho e,  com sorte, planejamento financeiro. veja como se preparar tipos de investimentos para garantir uma aposentadoria tranquila dicas para se planejar para a aposentadoria calcule seu objetivo como em qualquer outro investimento, mover fundos para a previdência requer que se estabeleça um objetivo. só assim será possível definir uma estratégia para, ao longo dos anos, compor a carteira de investimentos que garantirá esse sonho. — se meu padrão de vida depende de r$ 2 mil mensais, o patrimônio que eu preciso para que uma rentabilidade de 1% ao mês pague meu padrão é de r$ 200 mil. sendo mais pé no chão, se espero rentabilidade de 0,5%, preciso de patrimônio de r$ 400 mil. quanto antes consigo ir diluindo a construção desse patrimônio, melhor, considerando que também faço ele render ao meu favor — explica o educador financeiro rogério cauduro. comece já a se preparar o “quanto mais cedo melhor” é muito bem ilustrado pelo caso que o educador financeiro e autor de best-sellers sobre o assunto gustavo cerbasi gosta de contar em seus cursos e palestras: — se um casal, no nascimento de um filho, começa a poupar r$ 100 por mês para pagar a faculdade do filho no futuro, e consegue ganho fictício de 10% ao ano (viável com investimentos tanto em renda fixa quanto em renda variável), aos 18 anos do filho, esses r$ 100 reais por mês vão se transformar em r$ 56 mil. ao chegar na faculdade, caso o jovem consiga pagá-la trabalhando, obtenha uma bolsa ou entre em uma universidade pública, e siga investindo esse valor (que daria para pagar, no máximo, dois anos de uma boa faculdade) para ganhar 10% ao ano, aos 50 anos, esse filho terá r$ 1,2 milhão. esse ganho exponencial vai se acumulando. com 60 anos, dá mais de r$ 3 milhões. com 70, mais de r$ 8 milhões. previdências são complemento a previdência privada é o primeiro investimento que vem à cabeça quando se fala em complementar a aposentadoria. os especialistas entrevistados para o caderno consideram um desperdício concentrar todos os investimentos para a aposentadoria em um plano do tipo, mas ele pode compor uma carteira com outros investimentos. a diversidade será chave para reduzir o risco e aumentar os rendimentos. os dois tipos principais são: vgbl: também funciona como seguro de pessoa. é indicado para quem faz a declaração simplificada do imposto de renda (ir). não permite abater os aportes do ir, porém, ao fim do período, serão tributados somente os rendimentos. pgbl: é um plano de previdência complementar, indicado para quem faz a declaração completa do ir. permite abater do ir os aportes, até um limite de 12% da renda anual bruta tributável do investidor.
24/08/2018

Por que o brasileiro não pensa em aposentadoria; e como investir para chegar lá

 é uma regra simples: quanto maior o tempo de contribuição, menor será o valor mensal poupado. mas por que as pessoas não pensam no seu futuro financeiro?    por que o brasileiro não pensa em aposentadoria; e como investir para chegar lá - infomoney veja mais em: https://www.infomoney.com.br/minhas-financas/aposentadoria/noticia/7581813/por-que-o-brasileiro-nao-pensa-em-aposentadoria-e-como-investir-para-chegar-la
24/08/2018

Projeto permite que corretores de seguros atuem em licitações públicas

 proposta em análise na câmara dos deputados autoriza o corretor de seguros, pessoa física ou jurídica, a participar de processos licitatórios como intermediário de contratos entre seguradoras e entidades e órgãos do setor público. é o que determina o projeto de lei 9129/17, do deputado lucas vergilio (sd-go). atualmente, a lei que regulamenta a profissão de corretor de seguros (lei 4.594/64) já prevê autorização para que corretores atuem também na área pública. ocorre que, com a publicação do decreto-lei 73/66, com status de lei complementar, a expressão “direito público” foi suprimida do texto, passando, na prática, a vedar a atuação de corretores de seguros em processos licitatórios. “é fundamental permitir que corretores de seguros localizados em quase todos os municípios do país possam usar sua expertise para auxiliar sociedades seguradoras e entidades públicas nos processos licitatórios”, disse o autor. sem ônus pelo projeto de lei 9129/17, o corretor de seguros poderá participar, intervir e figurar em qualquer fase do processo licitatório no setor público, em conjunto com a empresa seguradora, ficando especificado e definido em edital ou termo de referência quais suas obrigações e responsabilidades, sem implicar ônus remuneratórios para a parte licitante. caberá ao órgão licitante escolher o corretor de seguros de sua preferência, de acordo com aptidões técnicas e especialidades nas modalidades de coberturas licitadas, devendo, inclusive, figurar no edital ou no termo de referência. a supervisão e a fiscalização das atividades do corretor de seguros serão feitas pela entidade autorreguladora do mercado da corretagem de seguros, resseguros e previdência complementar aberta, na condição de órgão auxiliar da superintendência de seguros privados (susep). código de ética para atuar em licitações, o corretor deverá estar inscrito e credenciado na entidade autorreguladora e se sujeitará ao cumprimento do código de ética e do estatuto dessa entidade. a remuneração pelos trabalhos técnicos especializados e auxiliares será de inteira responsabilidade da sociedade seguradora, e será considerada como despesa administrativa. a permissão se refere a seguros de bens, direitos, créditos e serviços dos órgãos centralizados da união, das autarquias, sociedades de economia mista e demais empresas ou entidades controladas direta ou indiretamente pelo poder público federal e abrange ainda o resseguro, que é o seguro da seguradora para cobrir riscos que ela assumiu perante os segurados. tramitação o projeto será discutido e votado de forma conclusiva nas comissões de trabalho, de administração e serviço público; de finanças e tributação; e de constituição e justiça e de cidadania. íntegra da proposta:pl-9129/2017 fonte: agência câmara notícias
24/08/2018

5 sinais de que o mercado de ICO voltará a crescer

 todos os dias, mais e mais previsões pessimistas sobre o estado da indústria de criptomoedas estão aparecendo online. os especialistas apontam várias razões para isso: as startups que possuem icos não têm produtos finalizados, o crescimento da criminalidade e o fortalecimento da regulamentação estatal. no entanto, o mundo das criptomoedas não tem intenção de desistir tão facilmente. o mercado de ico está de pé. se você der uma olhada mais de perto na situação, no entanto, verá que a conversa sobre o fim iminente das criptomoedas é muito exagerada. 1. o mercado está em transição para uma nova fase de desenvolvimento de acordo com dados do ibrc (icobox blockchain research center), desde o início do ano, a capitalização do mercado das criptomoedas caiu quase três vezes, de us$ 768 bilhões para us$ 254 bilhões. no entanto, quando comparado com o início de agosto do ano passado, a capitalização de mercado dobrou, o que está claramente em desacordo com as afirmações sobre a sua iminente ruína. além disso, se você olhar para a atividade dos apoiadores no mercado de ico, a tendência aqui é ainda mais positiva. de acordo com os cálculos do tokendata.io, as startups de blockchain mantiveram 435 ico no ano passado e us$ 5,6 bilhões foram coletados. conforme relatado pelo site britânico coinschedule.com, até o início de agosto deste ano, investidores haviam participado de 706 icos e comprado tokens no valor de quase us$ 18 bilhões. esta virada de eventos tem pouca semelhança com um enfraquecimento da tendência. analistas do ibrc apontam evidências claras de uma nova fase de desenvolvimento no mercado de criptomoedas e projetos de ico. o número de grandes apoiadores prontos para fornecer recursos significativos para projetos está crescendo. por exemplo, de acordo com as estimativas da consultoria internacional pwc no início de julho deste ano, o valor médio coletado por ico aumentou para us$ 25,5 milhões, o dobro do valor de 2017. de acordo com nick evdokimov, especialista internacional no mercado de criptomoedas e fundador do icobox, o mercado de ico está longe de esgotar seu potencial. “estamos em um estágio muito inicial de desenvolvimento, por isso é ridículo dizer que o navio partiu ou que a compra de tokens não é tão vantajosa. pelo contrário, isso é apenas o começo”, observou evdokimov. 2. o crescente interesse de instituições financeiras tradicionais no mercado de criptomoedas segundo evdokimov, o aumento do número de instituições financeiras tradicionais que participam do desenvolvimento do mercado de criptomoedas é obviamente também um sinal positivo. o anúncio recente da goldman sachs sobre a formação de uma divisão para trading de criptomoedas e seus planos de lançar um serviço para o armazenamento de tokens para investidores institucionais é uma confirmação direta dessa tendência. 3. a criação de sites regulamentados pelo governo federal para negociação de contratos futuros de bitcoin um evento ainda mais sério ocorreu neste mercado em 3 de agosto, quando o intercontinental exchange (ice), o maior pregão mundial de instrumentos financeiros, anunciou a criação da joint venture bakkt. em novembro deste ano, a bakkt fornecerá aos traders uma plataforma “regulamentada pelo governo federal” para o comércio de futuros de bitcoin e um serviço de custódia para ativos criptografados. os parceiros da ice nesse empreendimento são a microsoft, boston consulting group, starbucks, principais fundos hedge, fundos de capital de risco e fundos especializados em projetos de criptomoeda, como pantera capital e protocol ventures. embora a starbucks tenha anunciado imediatamente que seu “frappuccino® não pode ser comprado diretamente com bitcoins”, para todos os efeitos, a criptomoeda será aceita para pagamento após conversão para dólares americanos na plataforma bakkt usando um aplicativo especial que está sendo desenvolvido pela starbucks. 4. os criptoativos estão começando a ser usados ​​como um veículo de investimento no entanto, a decisão da comissão de valores mobiliários dos estados unidos (sec) de listar o primeiro fundo negociado em bolsa (etf) de bitcoin na cboe talvez tenha o efeito mais tangível, pelo menos a curto e médio prazo. segundo algumas estimativas, essa decisão é esperada para setembro, e muitos analistas acreditam que a decisão pode muito bem ser favorável. se isso acontecer, o fundo será negociado em uma bolsa que está completamente sob a supervisão dos reguladores financeiros dos eua. foi a falta de tal supervisão que serviu de base para a recusa da sec de listar um etf similar no final de julho de 2018. a aparição deste fundo no mercado provavelmente daria um poderoso impulso ao desenvolvimento e uso de criptoativos como um veículo de investimento. afinal de contas, no momento presente, os fundos de aposentadoria e as seguradoras, principais investidores institucionais, não têm o direito de depositar seu dinheiro em criptoativos. portanto, uma decisão favorável da sec abriria as portas para bilhões em financiamento potencial e startups um ímpeto ainda mais forte para entrar no mercado de ico e emitir seus próprios tokens. 5. interação entre startups e fundos e a chave para o uso generalizado de tokens como valores mobiliários especialistas acreditam que o trabalho de startups com fundos é um pouco mais eficaz de diversificar uma base de financiamento e garantir o gozo mais amplo de tokens por traders de varejo. para o fim, os tokens que são fornecidos aos investidores, devem ser exibidos como tokens de utilidade, exigidos para a compra de produtos ou serviços da startup e não são sujeitos a regulamentação, ou como security tokens (valores mobiliários). “mais e mais icos estão aparecendo, estruturando seus tokens como security tokens sob a ajuda dos eua e trabalhando com investidores credenciados internacionalmente”, acrescenta nick evdokimov. ele também recomenda que os investidores considerem uma possibilidade de trabalhar com icos de uma startup bem sucedida através de fundos. “o fundo entra na startup como um comprador de token por atacado e recebe um bom preço. se tomar essa decisão de forma independente, isso significa que ela fez sua própria pontuação interna, economizando, assim, algum esforço para o investidor. o fundo pode chegar a um acordo com a startup em termos absolutamente únicos, como hedge ou a realização de transações mistas com os fundos coletados. então, preste atenção em quais fundos se juntaram à startup, e se você puder se envolver com um fundo em vez de se envolver diretamente, não perca sua chance”, recomenda o especialista do mercado. fonte: portal do bitcoin
24/08/2018

Corretores de seguros devem estar atentos ao e-Social

 desde julho deste ano, as empresas com faturamento anual de até r$ 78 milhões são obrigadas a aderir o sistema de escrituração digital das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas (e-social). o programa do governo federal visa simplificar e organizar as informações enviadas sobre os colaboradores das empresas, tais como férias, folhas de pagamento, acidentes de trabalho, etc. as empresas com faturamento acima de r$ 78 milhões anual iniciaram a implementação no início deste ano, já as micro e pequenas empresas e os mei (microempreendedores individuais) conseguem aderir ao sistema desde já, mas só serão obrigadas a partir de novembro. é importante lembrar que pessoas físicas que possuem colaboradores também necessitam aderir ao programa. o e-social faz parte do sistema público de escrituração digital (sped) e pretende substituir diversas declarações obrigatórias como guia de recolhimento do fundo de garantia (gfip), livro de registro do empregado, cadastro geral de empregados e desempregados (caged) e a relação anual de informações sociais (rais), entre outros. por isso, a comissão contábil-tributária do sincor-sp alerta para que os corretores de seguros fiquem atentos à obrigatoriedade do e-social. “os profissionais precisam saber do que se trata e das suas implicações”. o grupo ainda avisa sobre o prazo. “não deixe pra resolver em cima da hora, questione seu contador, pois o processo é trabalhoso e necessita de regras e procedimentos antes da implementação”, completa. a comissão também ressalta que as corretoras devem estar atentas às obrigações da segurança e ambiente de trabalho, como o programa de controle médico de saúde ocupacional (pcmso) e o programa de prevenção de riscos ambientais (ppra). também é importante ressaltar que para o envio das informações através do e-social, a empresa precisa ter um certificado digital válido, emitido por autoridade certificadora credenciada pela infraestrutura de chaves públicas brasileira (icp-brasil). fonte: sincor-sp via /cqcs

Previdência Privada PGBL ou VGBL: qual a melhor opção para você?


09/01/2019

Com tantas discussões sobre o futuro da Previdência Social, muitas pessoas tem medo de pagar por algo que não sabem se irão receber futuramente. Ou ainda, há quem deseje o investir seu dinheiro para ter uma aposentadoria (extra) no futuro. Embora existam muitas outras opções de investimentos bem mais rentáveis, a Previdência Privada é uma boa opção para quem não quer se preocupar, e ao mesmo tempo, deseja investir. Entretanto, mesmo assim é preciso ter um conhecimento mínimo sobre o assunto. Ou seja, ao contratar um plano de Previdência Privada, você precisará decidir entre PGBL ou VGBL. E agora? Neste post, nós te ajudaremos a decidir!

Funcionamento da Previdência Privada

Basicamente, o cliente faz um contrato com o banco ou instituição financeira, o qual determina o tempo de pagamento e o valor a ser pago por mês. Assim, mensalmente uma quantia deve ser depositada em uma conta, pelo tempo determinado, caracterizando o período de investimento. Depois, o indivíduo passa a receber uma renda mensal, que é o período de benefício. A instituição financeira é responsável por aplicar seu dinheiro e cuidar dos rendimentos, e você, obviamente, paga uma taxa por esse serviço.

 

O que é o PGBL?

O Plano Gerador de Benefício Livre (conhecido pela sua sigla PGBL) é uma boa opção para quem declara imposto de renda no modo completo e paga tributações.  Basicamente, o cliente pagará à instituição a taxa de administração, que como dito anteriormente, é pelo trabalho de “cuidar” do seu investimento. Também paga-se ao corretor uma taxa de carregamento, mas ela pode estar isenta em alguns planos.

O resgate do seu investimento pode ser feito de uma vez só ou através de renda mensal. As tributações ocorrem durante o período de investimento e também no pagamento, sobre todo o valor investido e rendimentos. Pode-se deduzir do imposto de renda até 12% da renda bruta anual, e por isso, o plano só é vantajoso aos que declaram IR.

O que é VGBL?

O Vida Garantidor de Benefício Livre (conhecido pela sigla VGBL) é uma boa opção para quem não precisa declarar imposto de renda. Da mesma forma que no anterior, há um período de investimento, seguido do resgate. O que muda neste plano são as tributações! Diferentemente do PGBL, agora o investidor só paga encargos sobre o rendimento, e não mais sobre todo o valor investido.

Qual escolher?

Em resumo, pode-se dizer que o VGBL é uma excelente opção para quem deseja investir em previdência privada, e declara o imposto de renda na forma simples ou não precisa fazê-lo e é remunerado por lucro (isento) e pró-labore, por exemplo. Já para os que declaram o IR completo e pagam as tributações, a melhor escolha é o PGBL.  Além deste fator, é essencial conhecer a proposta da instituição financeira. Por exemplo, a tabela progressiva, cobrança de taxas, e outros pontos que irão influenciar em seu investimento!

Praça Otávio Rocha, 65 - 1º andar
Centro Histórico - Porto Alegre/RS
CEP.: 90020-140
+55 (51) 3228.1999

News

Receba nossas novidades

LIGUE

+55 51 3228-1999

Ouvidoria
0800 703 1989
E-mail: ouvidoria@sinapp.org.br

Atendimento ao Deficiente Auditivo e de Fala através da TSPC-CAS – Central de
Atendimento a Deficientes Auditivos ou de Fala -
0800 200 0819 E-mail: sac.especial.auditivo.fala@sinapp.org.br

Atendimento ao
Deficiente Visual
0800-703-1989